Tecnologias assistivas em classes hospitalares: possibilidades para inclusão de crianças e adolescentes com deficiência em tratamento oncológico

Adriana da Silva Ramos de Oliveira, Elisangela Castedo Maria do Nascimento, Valdênia Rodrigues Fernandes Eleotério

Resumo


o artigo corresponde a vivência das pesquisadoras, respectivamente em uma pesquisa de doutorado e um projeto de extensão universitária, ambos em andamento e relacionados à formação de professores para utilização de tecnologias educacionais em classes hospitalares que contempla o atendimento à crianças e adolescentes com deficiência em tratamento oncológico. O objetivo é refletir sobre a formação de professores para utilização de tecnologias assistivas em classes hospitalares; apresentar as necessidades de adaptações e flexibilizações curriculares para o hospital; relatar sobre práticas pedagógicas inclusivas nesses espaços. Para construção do texto, utilizamos a pesquisa bibliográfica e de campo. Obtivemos como resultado que as tecnologias assistivas são efetivamente necessárias em classes hospitalares, pois possibilita a inclusão das crianças e adolescentes. Concluímos que é necessário investimento financeiro para compra de equipamentos e formação de professores, dada a relevância do tema é necessária a sensibilização da sociedade e dos governantes.

Palavras-chave


Tecnologias assistivas. Classes hospitalares. Inclusão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v17n1.7748

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
ISSN da versão online: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br