Educação Quilombola: estabelecimento e autoafirmação da identidade e cultura negra através da instituição escolar

Esther Costa Mendonça, Shérida Nayara Alves da Silva, Karla Colares Vasconcelos

Resumo


Este artigo tem por objetivo dialogar sobre a Educação Escolar Quilombola, além de apontar e discutir sua espacialidade no Brasil. Para tanto, realizou-se um levantamento bi-bliográfico acerca dessa temática, referenciados por autores, tais como: Barbosa (1997), Bernardo (2006), Maciel (1997) e Saviani (2013), além de documentos de ordem legal, bus-cou-se por meio deste, deslindar o processo de constituição da escola quilombola, suas particularidades e relevância para toda a sociedade, demonstrando que a educação quilom-bola corrobora o conceito de pluralidade cultural e enfrentamento à desigualdade social. Tal pesquisa configurou-se pelo caráter quantitativo - número de escolas quilombolas no país - e também qualitativo, levando-se em conta a reflexão e a compreensão dos dados obtidos. Conclui-se que tais escolas têm potencial para suscitar a emancipação das populações ne-gras, ainda que apresentem dificuldades conseguem afetar aos personagens aos quais se propõem.

Palavras-chave


Cultura Africana. Escolas quilombolas. Pluralidade cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v17n1.8405

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
ISSN da versão online: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br