Currículo multicultural como instrumento de empoderamento de escolas quilombolas

Marcio Antonio Raiol Santos, Carlos Afonso Ferreira Santos

Resumo


Este artigo apresenta uma discussão sobre o currículo multicultural e sua potencialidade como fator de empoderamento dos sujeitos que constroem a educação quilombola; carac-teriza-se como pesquisa de cunho teórico; objetiva discutir noções interligadas sobre o empoderamento, a Educação Escolar Quilombola e o currículo multicultural; expõe a ne-cessidade dos sujeitos envolvidos com a Educação Escolar Quilombola organizarem-se em prol de construções pedagógicas que vislumbrem aspectos históricos, políticos e cultu-rais das comunidades em detrimento de um currículo prescritivo-oficial e, por fim, conclui que o empoderamento se apresenta como atitude mediadora das ações dos grupos com vista à sua autonomia e que o currículo multicultural manifesta-se como um instrumento de fortalecimento no contexto educacional dos quilombos.


Palavras-chave


Empoderamento. Educação Quilombola. Currículo multicultural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v17n2.8436

Direitos autorais 2018 Cadernos de Pós-graduação



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
ISSN da versão online: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br