A formação docente continuada para as relações étnico-raciais no Rio de Janeiro: a experiência do programa de estudo sobre o negro na sociedade brasileira (PENESB/UFF)

Vitor Leandro de Souza, Tiago Dionísio da Silva, Tatiane Pacheco de Mattos

Resumo


Após 15 anos da aprovação da Lei nº 10.639/2003, sobre a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira, percebemos inúmeros entraves para sua implantação dentre eles a formação docente. Neste texto refletimos sobre os marcos legais que tangem a formação continuada, desaguando posteriormente na Educação das Relações Étnico-Raciais e, por fim, nas experiências teórico-metodológica do curso de especialização em Educação e Relações Raciais do PENESB/UFF. Tal experiência se mostra original e dife-renciada frente aos demais cursos existentes no estado do Rio de Janeiro, pois além de ter como objetivo central a intervenção e transformação da realidade a partir do chão da sala de aula, também leva em consideração os fatores que impedem aos professores da Educa-ção Básica investirem em seus estudos.


Palavras-chave


Formação Continuada. Relações Étnico-Raciais. PENESB/UFF.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v17n2.8456

Direitos autorais 2018 Cadernos de Pós-graduação



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
ISSN da versão online: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br