O potencial transformador da arte: um diálogo entre Vigotski e Antonio Candido

Denise Stefanoni Combinato

Resumo


Este artigo faz uma reflexão sobre o potencial transformador que a arte, especificamente a literatura e o audiovisual, tem na Educação. Essa reflexão é resultado de um trabalho de pesquisa realizado em uma Escola Estadual de Ensino Médio Integral do Estado de São Paulo, que tem como objetivo investigar se há e quais são os impactos da articulação entre a arte literária e o audiovisual no processo ensino-aprendizagem. Tal reflexão fundamenta-se na Psicologia histórico-cultural e na leitura de duas obras principais: “Psicologia da Arte”, de Lev Vigotski (1999) e “O direito à literatura”, de Antonio Candido (1988). Entende-se que esse potencial de transformação da arte relaciona-se com o processo de humanização, que envolve a apropriação e a confirmação das características tipicamente humanas. 


Palavras-chave


Arte. Literatura. Audiovisual. Educação. Humanização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N30.8328

Direitos autorais 2018 Dialogia



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br