A prática avaliativa e a ampliação do ensino fundamental para nove anos: desafios

Debora Cristina Jeffrey

Resumo


A ampliação do ensino fundamental para nove anos, aprovada pela Lei Federal nº 11.274/2006 e que deverá ser implementada na rede pública e privada de todo o País até 2010, tem proporcionado muitos debates a respeito da viabilidade dessa proposta, das diferentes possibilidades de organização escolar, das iniciativas de formação continuada adequadas aos docentes e sobre as condições de ensino e aprendizagem a serem oferecidas aos alunos, a partir dos seis anos de idade, nesse nível de ensino. Entre os principais desafios apontados no texto, ressaltam-se: a) a infidelidade normativa docente diante das exigências impostas pela Lei Federal nº 11.274/2006 e documentos oficiais; b) a concepção epistemológica de avaliação que envolve a sua prática; c) o plano formal e informal da avaliação da aprendizagem, e d) a estruturação da prática avaliativa ante as possibilidades de organização escolar do ensino fundamental.

Palavras-chave


Avaliação. Ensino fundamental. Formação docente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.v11i1.1388

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br