Trabalho docente no ensino médio no Brasil: desafios à universalização com qualidade social

Gilvan Luiz Machado Costa

Resumo


O objetivo do artigo é problematizar questões relacionadas à natureza da matrícula do ensino médio e ao trabalho docente, e que estão imbricadas com sua universalização com qualidade social. Para tal intento, recorrem-se, sobretudo, as informações estatísticas disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para discutir a composição da matrícula, os indicadores educacionais e o trabalho docente no ensino médio. Com base nas discussões realizadas destaca as metas relacionadas ao ensino médio regular e ao trabalho docente contidas no Projeto de Lei n. 8.035, de 2010, que cria o Plano Nacional de Educação. Os resultados evidenciaram que a universalização do ensino médio com qualidade social no Brasil pressupõe a retomada da expansão da matrícula e só pode ser concretizada se as condições de trabalho docente forem melhoradas com a elevação do estatuto científico, social e econômico dos professores brasileiros da educação básica.

Palavras-chave


Ensino Médio. Trabalho Docente. Política Educacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n34.3542

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br