Políticas de democratização da educação superior e a perspectiva metodológica de Antonio Gramsci

Michelle Fernandes Lima, Regina Maria Michelotto

Resumo


Este artigo é resultado de estudos e pesquisas no campo das políticas para a educação superior no Brasil e tem como objetivo discutir a questão da democratização da universidade a partir dos fundamentos metodológicos de Antonio Gramsci. Após dissertar sobre a questão do método em pauta, as autoras analisam processos de democratização da educação superior utilizando exemplos como da situação italiana da década de 1990, a experiência revolucionária cubana e políticas sobre o tema no contexto brasileiro. A metodologia escolhida permite que as contradições sejam expostas configurando diferentes interpretações sobre processos democratizantes, aponta que muitas vezes o que é considerado “democratização” da universidade deturpa o real sentido da expressão. Nos exemplos escolhidos, verificou-se que o processo de Cuba é o que mais se aproxima de um modelo democrático. Palavras-chave: Política educacional; educação superior, democratização; Antonio Gramsci.

Palavras-chave


Política educacional; educação superior, democratização; Antonio Gramsci.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n42.3634

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br