Licenciatura em educação do campo: desafios e expectativas

Maria da Conceição Calmon Arruda, Lia Maria Teixeira de Oliveira

Resumo


Este artigo analisa as expectativas e concepções de um grupo de alunos matriculados no curso de Licenciatura em Educação do Campo (LEC) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). A LEC tem como proposta político pedagógica contribuir com as políticas públicas e os movimentos sociais em prol do fortalecimento das escolas públicas situadas no campo e o acesso à universidade de seus docentes. A LEC é tem o desenho curricular o regime de alternância e seu público alvo são alunos que comprovem vínculo efetivo com o campo. Os dados educacionais revelam que apesar dos avanços das últimas décadas, nas áreas rurais os índices educacionais ainda estão aquém dos mensurados nos centros urbanos. Isto ocorre tanto no que diz respeito aos anos de estudos da população, quanto à infraestrutura da rede de ensino. Há, ainda, carência de professores aptos/dispostos a atuarem em escolas do campo.

Palavras-chave


Educação, Formação de professores, Educação do campo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n33.3719

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br