Trabalho e formação política dos professores da educação básica

Itacir Carlos Valmorbida, Maurício Roberto da Silva

Resumo


 O artigo tem como objetivo propor a reflexão sobre alguns elementos teórico-práticos que caracterizam a formação política dos professores da rede pública estadual do município de Chapecó (SC). O texto tem por referência pesquisa (dissertação) cujo elemento motivador foi o desafio da tripla militância: escola, sindicato e academia. Metodologicamente, utiliza-se o estudo de caso exploratório, visando problematizar os elementos teórico-metodológicos e teórico-empíricos que propiciam repensar a formação política dos professores enquanto intelectuais orgânicos. O texto é norteado por categorias do materialismo histórico-dialético e pelos conceitos de pedagogia crítica, intelectual orgânico, formação política, militância e resistência ativa. As conclusões provisórias e propositivas apontam para os desafios de uma formação política permanente dos professores de natureza crítico-superadora, centrada na consciência de classe e nas lutas coletivas e que tenha como cerne ontológico, epistemológico e político-pedagógico a unidade inseparável entre teoria e prática. 

 



Palavras-chave


Docência. Formação Política. Práxis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n45.7468

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br