Autoformação, condição humana e dimensão estética

Cleide Rita Silvério de Almeida, Mariangelica Arone

Resumo


O presente artigo, de natureza bibliográfica, aborda a autoformação e sua relação com a condição humana e a dimensão estética. Procura-se demonstrar a compreensão do processo autoformativo, entendido como um todo constituído de partes heterogêneas entrelaçadas, que abarcam os primeiros processos de socialização, a dinâmica escolar e tudo aquilo que o sujeito aprende por si, com os outros e nos processos sociopolítico-culturais. O corpo teórico apoiou-se no pensamento complexo de Edgar Morin e na teoria tripolar de Gaston Pineau. Entende-se a autoformação como aprendizagem impregnada pela cultura e se considera o desenvolvimento de um saber viver estético como pilar fundamental da própria condição humana.


Palavras-chave


Autoformação. Pensamento complexo. Teoria tripolar, Condição humana. Estética.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n43.7480

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br