Formação de professores universitários: novos paradigmas epistemológicos, outras práticas

Evódio Mauricio Oliveira Ramos, Isabel Maria Sabino de Farias

Resumo


O artigo analisa uma experiência formativa realizada em uma universidade pública baiana, apontando algumas contribuições pedagógicas dessa formação na prática dos docentes participantes. O grupo pesquisado foi constituído por 06 professores da referida universidade que participaram da formação pedagógica e o professor formador. O procedimento de coleta e produção de dados adotado foi a entrevista individual semiestruturada e o método de análise escolhido, a Análise Temática de Bardin (1977), tendo como categorias teóricas: identidade docente, profissionalização e modelos de formação pedagógica. Tomando como referência a abordagem qualitativa de cunho descritivo e com base nos achados da pesquisa, conclui-se que: a formação se constituiu como um fórum de reflexão, espaço dialógico que possibilitou ao docente universitário a ampliação de sua capacidade de ver, sentir, pensar, planejar, agir e avaliar sua ação pedagógica, dado o acesso propiciado a um novo paradigma epistêmico e metodológico, pautado na dialogicidade, criticidade, contextualidade e protagonismo dos sujeitos envolvidos no processo educativo. As ações desenvolvidas na experiência formativa geraram mudanças significativas no uso de estratégias inovadoras de ensino, no processo de aprendizagem e de avaliação e na concepção epistemológica dos participantes, o que denota a relevância da formação pedagógica para a docência universitária, bem como a necessidade urgente de políticas institucionais de formação continuada para docentes que atuam no ensino superior.


Palavras-chave


Docência Universitária. Formação de Professores. Política de Formação.

Texto completo:

PDF

Referências


ANASTASIOU, L. das G. C. Desafios da docência universitária em relação a algumas bases teórico-metodológicas do ensino de graduação. In: RIBEIRO Marinalva; SOARES, Sandra R.; MARTINS, Édiva de S.; MAHEU, Cristina d’A. (Org). I Colóquio Internacional sobre Ensino Superior. Ensino Superior: complexidade e desafios na contemporaneidade. Feira de Santana, BA, 2008.

ANASTASIOU, L. das G. C; ALVES, L. P. Estratégias de ensinagem. Joinville: UNIVILLE, 2005.

BECKER, F. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2003.

BÉLAIR, L. A formação para a complexidade do ofício de professor. In: PAQUAY, L; PERRENOUD, P; ALTET, M; CHARLIER, E. (Org.). Formando professores profissionais: quais estratégias? quais competências?. 2. ed. Revista. Porto Alegre: Artmed, 1998. p. 54-65.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1997.

CHARLIER, E. Formar professores profissionais para uma formação contínua articulada à prática. In: PAQUAY, L; PERRENOUD, P; ALTET, M; CHARLIER, E. (Org.). Formando professores profissionais: quais estratégias? quais competências?. 2. ed. rev. Porto Alegre: Artmed, 1998. p. 85-102.

CONTRERAS, J. D. Experiencia, escritura y deliberación: explorando caminos de libertad em la formación del profesorado. In: ALLIAUD, A; SUÁREZ, D. H. (Coord.). El saber de la experiência: narrativa, investigación y formación docente. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales – CLACSO, 2011.

CUNHA, A. F. Docência superior em foco: articulações entre formação continuada, saberes e práticas pedagógicas. 2010. 152 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Fundação Universidade Federal do Piauí, Teresina. 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GARCÍA, Carlos Marcelo. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Revista de Ciências da Educação Sísifo, n. 08, p. 7-22, jan./abr. 2009.

________. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

HOFFMANN, J. Avaliar para promover: as setas do caminho. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2001.

IMBERNÓN, Francisco. Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed, 2010.

LEITINHO, Meiricele Calíope. A formação pedagógica do professor universitário: dilemas e contradições. Linhas Críticas, Brasília, v. 14, n. 26, p. 79-92, jan./jun. 2008.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem na escola: reelaborando conceitos e recriando a prática. Salvador: L. C. C., 2002.

NÓVOA, Antônio. Os professores e sua formação. 4. ed. Porto, Portugal: Porto Editora, 1999.

POZO, J. I. Aprendizes e mestres: a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2002.

SAVIANI, D. As concepções pedagógicas na história da educação brasileira. Campinas, 2005. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2013.

SEVERINO, A. J. Preparação técnica e formação ético-política dos professores. In: BARBOSA, R. L. L. (Org.). Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 2003. p. 71-89.

SHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre, Artes Médicas – Sul, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

TYLER, R. W. Princípios básicos de currículo e ensino. Porto Alegre: Globo, 1974.

UEFS, Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE) - Resolução CONSEPE nº 168/2006, 2006.

VASCONCELOS, C. dos S. Avaliação concepção dialética - libertadora do processo de avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 1995.

VEIGA, I. P. A. Universidade e desenvolvimento docente: propostas em debate. – Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2012.

______. Técnicas de ensino: por que não? Campinas: Papirus, 1996.

VIEIRA, F. Em contracorrente: o valor da indagação da pedagogia na universidade. Revista Educação, Sociedade & Culturas, n. 28, p. 107-126, 2009.

ZANELLA, A. V. Atividade, significação e constituição do sujeito: considerações à luz da psicologia histórico-cultural. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 9, n. 1, p. 127-135, 2004.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n47.7873

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br