Performance Ambiental em Estabelecimentos de Saúde: Um Estudo de Caso do Hospital Naval Marcílio Dias, Rio de Janeiro - RJ

Elen Lima de Oliveira, Viviane Japiassú Viana, Antony Barbosa Castañon

Resumo


As atividades do setor de saúde estão associadas a aspectos ambientais com potencial significativo de causar impactos ao meio ambiente e à saúde pública. Apesar disso, a questão da performance ambiental em unidades hospitalares ainda é uma preocupação recente no setor. Neste contexto, este artigo avalia a performance ambiental do Hospital Naval Marcílio Dias, um hospital de nível terciário localizado na zona norte da Cidade do Rio de Janeiro. Foram consideradas as medidas eco eficientes já estabelecidas no hospital e coletados dados através de levantamento documental e entrevistas com colaboradores do setor de gestão ambiental. Foram gerados indicadores de performance relativos aos principais aspectos ambientais do estabelecimento de saúde estudado (consumo de água, consumo de energia elétrica e geração de resíduos hospitalares de diferentes tipos) em comparação com valores sugeridos na bibliografia. Os resultados indicam que não houve melhora significativa na ecoeficiência do hospital no período avaliado (2011-2015). Desta forma, este trabalho fornece contribuições valiosas para a avaliação das medidas ambientais adotadas nos hospitais e, sobretudo, para o estabelecimento de diretrizes ambientais mais efetivas para o setor de saúde.

Palavras-chave


Resíduos de Serviços de Saúde; Ecoeficiência; Performance Ambiental; Hospital.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v7i3.968

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional