O Rompimento da Barragem de Mariana (MG): Mudanças no Disclosure Ambiental do Setor de Mineração

Franciele Machado de Souza, Marcelo Resquetti Tarifa, Luiz Panhoca

Resumo


Objetivo do estudo: Este estudo analisa as mudanças de disclosures ambientais em empresas mineradoras de capital aberto, listadas na BMF&BOVESPA após o rompimento da barragem de Mariana, em 2015.

Metodologia/abordagem: Foi  realizada   uma   análise   de    conteúdo  nas    demonstrações financeiras e relatórios de sustentabilidade de empresas mineradoras com  ações   listadas   na BMF&BOVESPA, entre 2014 a 2016. A variável disclosure ambiental foi dividida   em   sete categorias, conforme propõem Heflin & Wallace (2011).

Originalidade/Relevância: Este estudo é relevante ao trazer a discussão sobre se desastres ambientais, tais como o rompimento da Barragem de Fundão, podem aumentar a informação ao investidor a respeito do potencial para outro acidente dentro do setor da mineração brasileira. Inova ao adaptar o modelo proposto por Heflin & Wallace (2011) ao contexto brasileiro.

Principais resultados: Os resultados empíricos revelam que as empresas mineradoras pesquisadas, com passivos ambientais, utilizam-se de estratégias de Gerenciamento de Impressões para divulgações de seus impactos ambientais. As estratégias utilizadas pelas empresas são a ocultação e atribuição a fatores externos, apresentando desta forma um discurso enviesado e seletivo sobre seus impactos ambientais.

Contribuições teóricas/metodológicas: Este estudo contribui para a literatura de divulgação ambiental e fornece insights sobre a discussão a respeito da gestão ambiental sob a perspectiva do disclosure ambiental de empresas de mineração brasileiras.

Conclusão: Conclui-se que as empresas mineradoras pesquisadas não aumentaram a sua divulgação ambiental após o rompimento da barragem da companhia mineradora Samarco, em 2015.


Palavras-chave


Desastres ambientais. Barragem de Mariana. Samarco. Disclosures Ambientais.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v8i1.13769

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional