A Responsabilidade Social Empresarial e a Responsabilidade Civil Ambiental: Uma Aproximação Neoinstitucional

Rafael Sales Rios, Sara Silva Oliveira

Resumo


O novo paradigma econômico, que inclui a transformação ambiental pela ação do homem, provoca impactos e pressões nas diversas camadas sociais. Consequentemente, presencia-se diversas transformações institucionais e organizacionais para atender a essa nova demanda socioambiental. Este trabalho mostra, a partir do neoinstitucionalismo, como a dinâmica institucional afeta o processo decisório das organizações empresariais na adoção da responsabilidade ambiental em suas atividades dividindo-se, assim, em três partes. Na primeira parte, estuda-se a interação entre os agentes individuais, organizações e instituições, relacionando-as com a nova gestão ambiental presente no sistema social. Na segunda parte caracteriza-se o papel das instituições informais – costumes, cultura, valores – que coordenam as ações das organizações atuantes na responsabilidade social empresarial. Por fim, na terceira parte, explicita-se o papel das instituições formais – regras, regulamentos, legislações – que agasalham a responsabilidade civil ambiental.


Palavras-chave


Instituições, Organizações, Responsabilidade Social Empresarial, Responsabilidade Civil Ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/geas.v2i1.35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade



Rev. Gest. Ambient. Sustentabilidade, São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-9834

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP (Brasil), Cep: 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional