Educação e empoderamento feminino: uma crítica ao terceiro “Objetivo de Desenvolvimento do Milênio” (ODM) sobre igualdade de gênero

Augusto Jobim do Amaral, Gabriela Ferreira Dutra, Liziane da Silva Rodríguez

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo, sob o cenário dos Direitos Humanos e da Organização das Nações Unidas (ONU), apresentar os atuais esforços para o empoderamento feminino no que se refere à educação, tendo como enfoque principal o terceiro ODM (Objetivo de Desenvolvimento do Milênio), demonstrando as metas propostas e os possíveis reflexos sociais de tais diretrizes, sobretudo em países com extrema diferença cultural e com traços autoritários. Sendo assim, através da metodologia de pesquisa bibliográfica e análise documental, o objetivo é propor uma análise sobre o fato de que políticas como o ODM são importantes para diminuir as desigualdades de gênero e promover o empoderamento feminino, entretanto aponta a imprescindibilidade de metas mais específicas para países com marcadores sociais de vulnerabilidade, em especial no tocante à educação, para que não se verifique um reforço das desigualdades já existentes.


Palavras-chave


Educação; Empoderamento feminino; Direitos Humanos. Objetivo de Desenvolvimento do Milênio; Organização das Nações Unidas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/prismaj.v17n2.8231

Direitos autorais 2018 Prisma Juridico



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Prisma Jurídico
ISSN da versão impressa: 1677-4760
ISSN da versão eletronica: 1983-9286
revistaprisma.org.br