Fundamentos Econômicos para Integração Vertical

Ruben Joaquim Pinto Loureiro, Eduardo Fontão Mont'Alverne Brou, Jorge Manuel Marques Simões

Resumo


De acordo com a teoria econômica, a integração vertical é justificada principalmente pela ocorrência de eficiências produtivas, além dos custos de transação entre as fases de produção. O presente estudo tem como objetivo confirmar a presença desses fatores no setor de saúde, justificando, assim, a urgência das operações de integração vertical das diferentes etapas da cuidados de saúde. Propõe-se uma análise dos esforços de integração vertical no Sector da Saúde Português, que compreende uma tentativa de decifrar a benevolência e congruência dos seus catalisadores, soluções e resultados. Além disso, os resultados obtidos com as operações internacionais de integração vertical são brevemente revisados e discutidos, ou seja, os resultados positivos em relação às doenças do estilo de vida. Em geral, espera-se que a integração vertical no setor da saúde ofereça serviços de saúde mais eficientes e melhores às populações.

Palavras-chave


Integração Vertical, Eficiência Produtiva, Custos de Transação, Unidades Locais de Saúde, Prestação de Cuidados de Saúde, Doenças relacionadas com o Estilo de Vida.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.5585/rev.%20gest.%20sist..v7i3.442

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista de Gestão em Sistemas de Saúde – RGSS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Rev. Gest. Sist. Saúde
e-ISSN: 2316-3712
www.revistargss.org.br