Estado de humor de idosas durante a prática de exercício físico em diversas condições ambientais

Eduarda Borsoi, Rafael Cunha Laux, Aline Cviatkovski, Danielle Ledur Antes

Resumo


Introdução: o exercício físico é indispensável independentemente da idade, e sua realização pode impactar positivamente o estado de humor. Objetivo: analisar o efeito agudo de um programa de exercício físico em diferentes condições ambientais sobre o estado de humor de idosas. Materiais e Métodos: participaram 22 idosas com idade média de 66,3 (dp=4,3) anos. Para avaliar o humor utilizou-se a escala de Brunel e a intensidade dos exercícios foi controlada pela escala de Borg. Realizaram-se quatro experimentos, com duração de 30 minutos, nos quais foram modificados clima, som e ambiente. Utilizou-se a análise descritiva e inferencial e os testes foram analisados no SPSS® 21.0. Resultados: observou-se que nenhuma das variáveis apresentou diferença entre os períodos. Conclusão: o programa de exercício físico em diferentes espaços, clima e com utilização ou não de som é eficaz para manter o alto nível de vigor e o baixo nível de fadiga, mesmo com intensidade entre pouco intensa e intensa com duração de 30 minutos.


Palavras-chave


Idoso. Exercício. Transtornos de Humor.

Texto completo:

PDF

Referências


De Lima AP, Cardoso FB. Avaliação da eficácia de um programa ludomotor de exercícios físicos na melhora da capacidade funcional de idosos. Estud. interdiscipl. envelhec. 2013;18(2): 429-440.

Matsudo SMM. Envelhecimento, atividade física e saúde. BIS, bol. Inst. Saúde. 2009;47:76-79.

Giehl MWC. Associação do ambiente construído e percebido com a caminhada em idosos de Florianópolis: estudo populacional. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva). Universidade Federal de Santa Catarina, 2014.

Lopes MA, Krug RR, Bonetti A, Mazo GZ. Barreiras que influenciaram a não adoção de atividade física por longevas. Rev Bras Ciênc Esporte. 2016;38(1):76-83.

Szeremeta B, Zannin PH. A percepção dos praticantes de atividade física sobre a qualidade ambiental sonora dos parques públicos de Curitiba-Paraná. Ra’e Ga. 2015; 33:7-43.

Gallagher NA, Gretebeck KA, Robinson JC, Torres ER, Murphy SL, Martyn KK. Neighborhood Factors Relevant for Walking in Older, Urban, African American Adults. J Aging Phys Act. 2010;18(1):99-115.

Yassuda MS, Silva HS. Participação em programas para a terceira idade: impacto sobre a cognição, humor e satisfação com a vida. Estud. psicol. 2010;27(2):207-214.

Mello MT, Boscolo RA, Esteves AM, Tufik S. O exercício físico e os aspectos psicobiológicos. Rev Bras Med Esporte. 2005;11(3):203-207.

Souza JFT, Giampá SQC, Lemos VA, Santos RVT, Mello MT, Antunes HKM. A condição de altitude simulada piora o estado de humor e aumenta a pressão arterial sistólica de jovens saudáveis. Motricidade. 2015;11(4):71-81.

Thomas JR, Nelson JK, Silverman SJ. Métodos de Pesquisa em Atividade Física. 6 ed. Porto Alegre: Artmed, 2012. 178 p.

Rohlfs ICPM, Rotta TM, Luft CB, Andrade A, Krebs RJ, Carvalho T. Escala de Humor de Brunel (BRUMS): Instrumento para detecção precoce de síndrome do excesso de treinamento. Rev. Bras. Med. Esporte. 2008;14(3): 176-81

Minelli RB, Sandy DD, Mazini Filho ML, Souza Júnior JJ, Venturini GRO, Dantas, EHM. Sessão de treinamento resistido para membro superior com dois diferentes tempos de intervalo: efeitos na percepção subjetiva de esforço. Brazilian Journal of Biomotricity. 2010;4(2):131-39.

Borg G. Escalas de Borg para dor e esforço percebido, São Paulo: Manole, 2000.

Heidegger M. The fundamental concepts of metaphysics: World, finitude, solitude. Indiana University Press, 1995.

Brunoni L, Schuch FB, Dias CP, Kruel LFM, Tiggemann CL. Treinamento de força diminui os sintomas depressivos e melhora a qualidade de vida relacionada a saúde em idosas. RBEFE. 2015; 29(2):189-96.

Samulski DM. Psicologia do esporte: teoria e aplicação prática. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1992.

Laneiro T, Brites R, Tap P, Silva A, Reguinga O, Guerra S. A Influência da Alteração dos Ciclos Circadianos na Auto-Percepção Individual: a Experiência Subjectiva de Fadiga, Atenção, Tensão e Satisfação na Tarefa. Psic., Saúde & Doenças. 2011;12(1):3-17.

Rocha D, Bartolomeu RF, Monteiro AM. Influência de um programa de treino multicomponente no perfil de humor de indivíduos idosos. In: XVI CDEFPLP Congress: Book of Abstracts. Universidade do Porto, 2016. p. 442-442.

Horbach AM, Martins AO, Rossato VM, Panda MDJ. A influência da hidroginástica na perturbação total de humor das praticantes do ative-se/unati. Anais do XVII seminário internacional de educação do mercosul, 2015.

Jefferis BJ, Sartini C, Lee IM, Choi M, Amuzu A, Gutierrez C, et al. Adherence to physical activity guidelines in older adults, using objectively measured physical activity in a population-based study. BMC Public Health. 2014;14:382.

Póvoa TIR, Jardim PCBV, Sousa ALL, Jardim TSV, Souza WKSB, Jardim LSV. Treinamento aeróbio e resistido, qualidade de vida e capacidade funcional de hipertensas. Rev. Bras. Med. Esporte. 2014; 20(1):36-40




DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v18n1.11120

Direitos autorais 2019 ConScientiae Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br