Atividade física e função da musculatura do assoalho pélvico em mulheres climatéricas: um estudo transversal

Larissa Ramalho Dantas Varella, Priscylla Helouyse Angelo, Maria Clara Eugênia de Oliveira, Lívia Oliveira Bezerra, Robeilza Trindade de Melo, Maria Thereza Albuquerque Barbosa Cabral Micussi

Resumo


Introdução: A mulher climatérica apresenta fraqueza muscular que pode gerar disfunções pélvicas. Aparentemente a prática regular de atividade física nesse período promove uma melhora da função muscular global. Objetivo: avaliar a função da musculatura do assoalho pélvico (MAP) de acordo com nível de atividade física em mulheres climatéricas. Métodos: estudo observacional, analítico e transversal. A amostra foi composta por 457 mulheres divididas de acordo com o nível de atividade física. A coleta de dados ocorreu através da aplicação da ficha de avaliação, aplicação do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), e avaliação por meio da palpação vaginal e manometria da MAP. Para análise estatística foram usados os testes de Kolmogorov-Smirnov, ANOVA, qui-quadrado e correlação de Pearson. Resultados: As mulheres classificadas como muito ativas obtiveram uma pressão média de 45,24cmH2O, as ativas apresentaram 29,03cmH2O e as sedentárias 27,20cmH2O, com diferença estatística entre os grupos (p=0,003). Conclusão: Quanto mais ativa for a mulher climatérica, melhor será a função da MAP.


Palavras-chave


Força muscular; Períneo; Exercício; Menopausa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n3.8011

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br
conscientiaesaude@uninove.br