Correlação entre a distância percorrida em testes de caminhada e o nível de atividade física de adultos e idosos assintomáticos

Matheus Oliveira de Jesus, Lays Ikumi Hirochi Haraguchi, Wesley de Oliveira Vieira, Thatiane Lopes Valentim Di Paschoale Ostolin, Evandro Fornias Sperandio, Victor Zuniga Dourado

Resumo


Introdução: O incremental shuttle walk test (ISWT) pode estar mais bem correlacionado com o nível de atividade física diária (NAFVD) comparado ao teste de caminhada de 6 minutos (TC6). Objetivo: Avaliar as correlações entre o NAFVD e as distâncias percorridas no TC6 e ISWT. Métodos: Selecionamos 29 adultos e idosos assintomáticos por conveniência. Estatura e peso foram coletados para cálculo do IMC. Todos foram submetidos aos testes de caminhada duas vezes em dias alternados. Mensuramos a pressão arterial, frequência cardíaca, dispneia e fadiga de membros inferiores antes e após os testes. O NAFVD foi avaliado por meio de um acelerômetro uniaxial e pelo questionário de atividade física (IPAQ). Resultados: Após análise de regressão múltipla, apenas a distância do ISWT foi determinante para número de passos diários obtidos pela acelerometria, explicando 26% da variabilidade total dessa variável. Conclusão: O ISWT se mostrou válido para estimar o NAFVD de maneira mais adequada quando comparado ao TC6.


Palavras-chave


Teste de caminhada; Acelerometria; Exercício.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n3.8333

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br
conscientiaesaude@uninove.br