Avaliação psicomotora de crianças com paralisia cerebral deambuladoras: caracterização e aplicabilidade

Jheniffer Freitas, Ana Cláudia Martins Szczypior Costin, Tainá Ribas Mélo

Resumo


Introdução: A paralisia cerebral (PC) promove desordens no desenvolvimento neuorpsicomotor (DNPM). Objetivo: verificar a aplicabilidade e caracterização do perfil psicomotor de seis crianças de 4 a 12 anos de idade com PC do tipo diplegia e hemiplegia, GMFCS I a III, deambuladoras. Métodos: estudo transversal que verificou o DNPM de crianças com PC hemiplégicas e diplégicas por meio da Bateria Psicomotora de Fonseca (BPM) de forma a adaptar às suas necessidades. Resultados: Verificou-se que foi possível adaptar a BPM para avaliar crianças com hemiplegia e diplegia deambuladoras em um tempo maior de avaliação, e que, com relação aos seus desempenhos, apenas uma criança apresentou perfil geral dispráxico e os demais com perfil típico eupráxico, demonstrando maiores dificuldades nos fatores praxia global e fina e estruturação espaço-temporal, itens esses que precisaram ser adaptados. Conclusão: É possível usar a BPM para avaliar crianças hemiplégicas e diplégicas com PC, permitindo identificar as áreas mais acometidas, numa perspectiva mais ampliada de avaliação que considere suas capacidades e funcionalidade.


Palavras-chave


Desempenho psicomotor; Paralisia Cerebral; Saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n3.8486

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br
conscientiaesaude@uninove.br