Análise cinética e cinemática da marcha durante o transporte da mochila com rodas em escolares de 7 a 10 anos de idade

Pablo de Almeida, Luiz Augusto da Silva, Carlos Ricardo Maneck Malfatti

Resumo


Introdução: A sobrecarga em mochilas escolares pode resultar em aumento de carga mecânica sobre o aparelho locomotuvo de estudantes durante a marcha. Objetivo: Analisar e comparar as variáveis temporais/espaciais cinéticas e cinemáticas durante a marcha e o transporte de mochilas com rodas (10% peso corporal (PC)) em escolares de 7 a 10 anos. Métodos: Dez crianças, saudáveis (7.8 ± 1.6 anos) participaram de duas condições experimentais, sendo a primeira envolvendo a marcha, enquanto a segunda ocorreu o transporte de mochila provida de rodas, 10% PC. Resultados: As forças de reação do solo não apresentaram diferenças entre as duas condições. Porém, mostrou-se que mochilas com rodas não alteram aplicação de forças para execução da tarefa quando comparadas a marcha sem carga na locomoção. A cinemática do tornozelo, do joelho e da pelve permaneceram inalteradas. Conclusão: O uso de rodas na mochila para o transporte de carga de 10% PC não influenciou no padrão de marcha aplicado durante a marcha no plano.


Palavras-chave


Marcha, Crianças, Postura; Promoção da Saúde.



DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n4.8580

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br
conscientiaesaude@uninove.br