Relação entre capacidade funcional de hemiparéticos e sobrecarga emocional dos cuidadores: um estudo piloto

Larissa Borba André, Andressa Sampaio Pereira, Vanessa Niens Van Den Broek, Mileide Cristina Stoco de Oliveira, Carla de Oliveira Carletti, Fabrício Eduardo Rossi, Lucia Martins Barbatto, Augusto Cesinando de Carvalho

Resumo


Introdução: A hemiparesia é a principal sequela do acidente vascular encefálico, e a principal causadora de incapacidade funcional no indivíduo hemiparético, podendo causar sobrecarga emocional nos cuidadores. Objetivos: Verificar a relação entre a capacidade funcional de indivíduos hemiparéticos e a sobrecarga emocional de seus cuidadores. Métodos: Foram avaliados 12 hemiparéticos (65,2±9,0 anos) e 12 cuidadores (53,2±16,0 anos). Para a avaliação funcional foram utilizados a Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), o teste de caminhada de 10 metros (TC10), e o Lower-Extremity Motor Coordination Test (LEMOCOT); e para a avaliação da sobrecarga emocional foi aplicada a Escala Burden Interview (EBI). Resultados: Verificou-se correlações positivas e significantes entre EEB e EBI (r= 0,02; p=0,95), TC10M e EBI (r= 0,38; p=0,22), e LEMOCOT com a EBI (r= 0,51; p=0,08). Conclusão: Houve relação entre a capacidade funcional de indivíduos hemiparéticos e a sobrecarga emocional dos cuidadores.


Palavras-chave


Acidente Vascular Cerebral; Paresia; Cuidadores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/conssaude.v17n4.8727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Conscientiae Saúde
ISSN da versão impressa: 1677-1028
ISSN da versão online: 1983-9324
www.conscientiaesaude.org.br