Notas sobre o papel das congregações religiosas no processo migratório dos italianos para o Paraná

Luciano José toller, Evelyn de Almeida Orlando

Resumo


Ao migrarem para o Brasil, os italianos encontraram diferenças culturais que provocaram em instituições italianas, como algumas congregações religiosas, ações para atender as necessidades daquele povo. Esse artigo visa mostrar a contribuição de algumas congregações religiosas vindas da Itália durante o processo migratório no estado do Paraná no século XIX, a fim de entender seu papel na educação e na manutenção da cultura italiana para os imigrantes, a partir de uma revisão bibliográfica apoiada em referenciais como: Caira (2009), Kreutz (2010), Maschio (2012), Motin (2015), Poletto (2014) e Scarpim (2015) – que tratam da vinda e instalação dos italianos. É fundamental para a História da Educação considerar a inserção das instituições escolares que foram criadas e conduzidas por religiosas vindas da Itália com essa finalidade, e que se fazem presentes e relevantes ainda hoje em nosso território, impactando tanto na educação quanto na nossa cultura.


Palavras-chave


congregações religiosas; migração italiana; instituições escolares religiosas

Texto completo:

PDF

Referências


APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS (ASCJ). Identidade Institucional. 2019. Disponível em: http://apostolaspr.s3-sa-east-1.amazonaws.com/publications/files/77.pdf?1590788769. Acesso em: 30 jun. 2021.

BITTENCOURT, A. B. A era das congregações – pensamento social, educação e catolicismo. Pro-Posições, v. 28, n. 3 (84), p. 29-59, set./dez. 2017.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A, 1989.

CAIRA, R. O italiano falado em Curitiba por um grupo de falantes nativos que vive no Brasil há cerca de cinquenta anos. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo, 2009.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manuela

Galhardo. Lisboa: Difusão Editora, 2002, p. 13-28.

FIGUEIREDO, M. A nacionalização do Ginásio Teuto-Brasileiro Farroupilha: um complexo jogo de adesões e resistências (1937-1945). In: encontro estadual de história da ANPUH/RS, 13., 2016, Santa Cruz do Sul. Anais... Disponível em: http://www.eeh2016.anpuh-rs.org.br/resources/anais/46/1472688069_ARQUIVO_FIGUEIREDOMileneANPUH.pdf. Acesso em: 20 jan. 2022.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educa-ção, Campinas/SP, n. 1, p. 9-44, 2001.

KREUTZ, L. Escolas étnicas no Brasil e a formação do estado nacional: a nacionalização compulsória das escolas dos imigrantes (1937-1945). Poiesis, v. 3, n. 5, p. 71-84, 2010. Dis-ponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Poiesis

/article/view/527. Acesso em: 6 nov. 2018.

LEONARDI, P. Além dos espelhos. Memórias, imagens e trabalhos de duas congregações católicas. São Paulo: Fapesp/Paulinas, 2010.

LEONARDI, P. Educação e catolicismo. Pensar a Educação em Revista, Curitiba/Belo Hori-zonte, v. 2, n. 4, p. 3-23, out./dez. 2016.

LIMA, R. F. B. de. Colégio Sagrado Coração de Jesus: 100 anos de excelência e tradição (1918-2018). Curitiba, 2018.

MASCHIO, E. C. F. A escolarização dos imigrantes e de seus descendentes nas colônias itali-anas de Curitiba, entre táticas e estratégias de Italianitá e Brasilitá (1875-1930). Tese (Douto-rado em Educação) – Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

MOTIN, M. F. Educação e religião: a congregação passionista e sua relação com os imigran-tes italianos (vênetos) do município de Colombo/PR. In: simpósio nacional de história, 28, 2015, Florianópolis.

NISHIKAW, R. B. SER imigrante, ESTAR colono: o processo de transformação dos imigran-tes em colonos na Província do Paraná. Antíteses, v. 4, n. 7, p. 99-126, jan./ jun. 2011. Dispo-nível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/antíteses. Acesso em: 20 jan. 2022.

OLIVEIRA, M. C. M. de. Os imigrantes e o ensino na província do Paraná. Educ. ver, n. 5, jan./dez. 1986.

POLETTO, J. T. Colégio Sagrado Coração de Jesus, Bento Gonçalves/RS (1956 – 1972): pro-cesso identitário e cultura escolar compondo uma história. Dissertação (Mestrado em Educa-ção) – Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2014.

PRADO, E. M. Acondicionamento das escolas de primeiras letras paulistas no período que compreende os anos de 1877 e 1910. In: História da Escola dos Imigrantes Italianos em Terras Brasileiras. 2014.

RIBEIRO, D. O povo Brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

ROGERS, R. Congregações femininas e difusão de um modelo escolar: uma história transna-cional. Pro-Posições, Campinas (SP), v. 25, n. 1, p. 55-74, jan./abr. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pp/v25n1/v25n1a04.pdf. Acesso em: 28 out. 2016.

SALVETTI, P. Governo italiano, diplomacia e escolas italianas no exterior. In: História da Escola dos Imigrantes Italianos em Terras Brasileiras. 2014.

SCARPIM, F. A. Um guia para a saúde do corpo e da alma: o ideal de catolicidade proposto pelo Padre Pietro Colbachini para imigrantes italianos. Rever, v. 15, n. 1, 2015.




DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v21n1.21677

Direitos autorais 2022 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional