Vidas que se cruzam na pedagogia do insulto: uma análise das vivências escolares de pessoas LGBTQIA

Isaias Batista de Oliveira Júnior, Diego Raone Ferreira

Resumo


A pedagogia do insulto atinge inúmeros estudantes LGBTQIA – Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros, Queer, Questionadores, Intersexos, Indecisos, Assexuados e Aliados, e representa estratégias que (re)produzem preconceitos, discriminações, violências e retirada de direitos elementares. Nesse sentido, questionamo-nos: de que maneira ela se manifesta nas vivências escolares, em desatendimento ao que a sociedade convencionou como norma? A fim de responder ao problema proposto, temos como objetivo analisar os relatos das vivências escolares de 118 participantes que se reconhecem como pessoas LGBTQIA. Para tanto, recorremos à análise de conteúdo sob o viés das seguintes categorias: interditos da diversidade sexual; des/contextualizando a LGBTQIAfobia;  re/des/construindo estereótipos de gênero, as quais discutimos com base nos Estudos Culturais, nos estudos de gênero e na ordem do discurso.  Concluímos que os padrões normalizadores adotados pela escola excluem aqueles considerados diferentes, impactando diretamente na esfera dos sentimentos, da dignidade e do desempenho escolar.

 

 

 


Palavras-chave


diversidade sexual; escola; gênero; LGBTQIAfobia.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, Miriam (Coord.). Revelando tramas, descobrindo segredos: violência e convivência nas escolas. Brasília: Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana – RITLA, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal - SEEDF, 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BENTO, Berenice. Na escola se aprende que a diferença faz a diferença. Estudos Feministas, Florianópolis, mai./ago. 2011, p. 549-559.

BORRILO, Daniel. A. Homofobia. In: LIONÇO, Tatiana; DINIZ, Débora (Org.). Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio. Brasília: Letras Livres: EdUnB, 2009, p. 15-46.

BORRILO, Daniel. A. Homofobia: história e crítica de um preconceito. Tradução: Guilherme João de Freitas Teixeira. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

BRASIL. Gênero e diversidade na escola: formação de professoras/es em Gênero, Orientação Sexual e Relações Étnico-Raciais. Livro de conteúdo. v.1, versão 2009. Rio de Janeiro: CEPESC; Brasília: SPM, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais. Adolescentes e jovens para uma educação entre pares: diversidades sexuais. Brasília: Ministério da Saúde, v. 8, 2011.

BUTLER, Judith. Corpos que pesam: sobre os limites discursivos do “sexo”. In: LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009, p. 151-172.

CAETANO, Márcio Rodrigo Vale. Rompendo fronteiras e problematizando as diferenças sexuais. In: RIBEIRO, Paula Regina Costa. SILVA, Fabiana Ferreira da. MAGALHÃES, Joanalira Corpes. QUADRADO, Raquel Pereira (Orgs.). Educação e Sexualidade: identidades, famílias, diversidade sexual, prazeres, desejos, preconceitos, homofobia...Rio Grande: Editora da FURG, 2008, p. 158-171.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. 15. ed. São Paulo: Loyola, 2007.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 1: a vontade de saber. Tradução: Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. 13. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Tradução: Raquel Ramalhete. 29 ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2004.

FONTES, Malu. Ilustrações do silêncio e da negação. In: LIONÇO, Tatiana.

DINIZ, Debora (Org.). Homofobia & Educação: um desafio ao silêncio.

Brasília: Letras Livres: EdUnB, 2009, p. 99 - 114.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós Modernidade. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva; Guacira Lopes Louro. 11. ed. Rio de Janeiro, RJ: DP&A, 2006.

JESUS, Beto de. RAMIRES, Lula. UNBEHAUM, Sandra. CAVASIN, Sylvia. Diversidade Sexual na Escola: uma metodologia de trabalho com adolescentes e jovens. São Paulo: Ecos, Corsa, 2008.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. “Aqui não temos gays nem lésbicas”: estratégias discursivas de agentes públicos ante medidas de promoção do reconhecimento da diversidade sexual nas escolas. Bagoas. n. 04, p.171-190, 2009.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. A Pedagogia do Armário: heterossexismo e vigilância de gênero no cotidiano escolar. Revista Educação On-line PUC, Rio de Janeiro, n. 10, p. 64-83, 2012.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. Pedagogia do armário: a normatividade em ação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 13, p. 481-498, jul./dez. 2013.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. Pro-Posições, v. 19, n. 2 (56) – mai./ago. 2008, p. 17-23.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação. Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis/RJ: Vozes, 1997.

LOURO, Guacira Lopes. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, Guacira (Org.). SILVA, Tomaz Tadeu da (Trad.). O corpo educado. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010, p. 07-35.

OLIVEIRA JÚNIOR, Isaias Batista de. MAIO, Eliane Rose. Homofobia e (re)produção da(s) diferença(s): ações conjugadas no plural no contexto escolar. Momento, v. 23, n. 2, p. 73-94, jul./dez. 2014.

OLIVEIRA JÚNIOR, Isaias Batista de. MAIO, Eliane Rose. O/a diretor/a não viu, a pedagoga não ouviu e a professora não quer falar: discursos docentes sobre diversidade sexual, homofobia e “Kit Gay”. 2013. 260 f. Dissertação de Mestrado. Universidade estadual de Maringá. Maringá, 2013.

SALVA, Sueli. STIMAMIGLIO, Neusa Maria Roveda. Ser menino e ser menina também se aprende na escola. In: Seminário Corpo, gênero e sexualidade: instâncias e práticas de produção nas políticas da própria vida. Anais... Rio Grande, 2011, p. 1361 – 1370.

SILVA, Joseli Maria. A cidade dos corpos transgressores da heteronormatividade. Geo UERJ, n. 18, vol. 1, 2008, p. 01-17.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e Diferença: a Perspectiva dos Estudos Culturais. 7. ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 2007, p. 73-102.

YOUNG, Iris Marion. Five Faces of Oppression. In: HENDERSON, George, WATERSTONE, Marvin (Ed.). Geographic Thought: a praxis perspective. New York: Routledge. 2009, p. 55-71.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n57.11337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2021 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional