Alfabetização, colonização e política

Manoel Vaz da Silva Neto

Resumo


Este ensaio tem como tema central o processo de iniciação da alfabetização enquanto elemento político fundante de percepção e libertação político-cultural da língua e cultura dominantes. Relativizado com o conceito de letramento procura posicionar-se como marco político de consciência e liberdade frente a um processo de letramento que se inscreve ao inscrever o sujeito como produto pacífico e passivo, bem como, sujeito à cultura dominante.

 


Palavras-chave


política; alfabetização; letramento.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASLAVSKY, Berta. ¿Que se entiende por alfabatización? Revista Latinoamericana de lectura. ISSN 0325/8637. Buenos Aires, año 24, Junio, 2003.

BAUDELOT, C.; ESTABLET, R. École, la lutte de classe retrouvée. In: PINTO, L.; SAPIRO, G.; CHAMPAGNE, P. (Dir.). Pierre Bourdieu: sociologue. Paris: Fayard, 2004. p. 187 - 209. Tradução de Mariana Barreto.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Editora Bertrand Brasil S.A. Lisboa, 1989.

BOURDIEU, P e PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. 3ª. Ed. Tradução de Reynaldo Bairão e Revisão de Pedro Benjamim Garcia. Agência Comunicação Visual e Arquitetura Ltda., 1992.

CAGLIARI, L. C. Algumas questões de linguística na alfabetização. Caderno do Professor (Belo Horizonte), Belo Horizonte, MG, v. 1, n.12, p. 12-20, 2005.

ELIAS, N. O processo civilizador. Tradução de Ruy Jungmann; revisão e apresentação de Renato Janine Ribeiro – Rio de Janeiro: Jorge Zahar Edit, 1994. 2v.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17ª. Ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

FERREIRO, E. Alfabetização e cultura escrita. Fonte: https://www.ufrgs.br/psicoeduc/piaget/emilia-ferreiro-alfabetizacao-e-cultura-escrita/ Consultado em 05/07/2019.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 31ª. Edição. Editora Vozes, Petrópolis, 2006.

GADOTTI, M. Alfabetização e Letramento: como negar a nossa história. Fonte: http://www.acervo.paulofreire.org:8080/jspui/bitstream/7891/2388/3/FPF_PTPF_13_048.pdf Consultado em 04/03/2019.

GUILLEMETTE, Karine Chrétien Guillemette. Les stratégies d’enseignement pour l’alphabétisation en français: langue seconde des immigrants allophones adultes. Mémoire présenté comme exigence partielle de la maîtrise en lingustique (concetration didactique des langues) Université du Québec à Montréal. Avril, 2007.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. 1ª. Edição. Tradução e notas de Jesus Ranieri. Boitempo, 2004.

SOARES, M. Becker. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação, Jan. /Fev. /Mar. /Abr. 2004 Nº. 25.

SOARES, M. Becker. As muitas facetas da alfabetização. Cad. Pesq., São Paulo (52): 19-24, fev. 1985.

SEURAT, Adeline. Questions d’alphabétisation dans le contexte africain. Education. Université de Bourgogne, 2012. Français.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. São Paulo: Cultrix, 2006 [1973]. 279 p.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n60.17262

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica

e-ISSN: 1983-9278
ISSN: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br

EccoS – Revista Científica ©2022 Todos os direitos reservados.

Esta obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional