Análise das falhas no serviço de manutenção de uma petroquímica por meio das ferramentas da qualidade

Dayse Camila Saraiva Silva, Ana Maria Magalhães Correia

Resumo


O objetivo desse artigo foi analisar as falhas no serviço de manutenção de uma petroquímica por meio das ferramentas da qualidade. Os objetivos específicos foram: (i) mapear o processo do serviço de manutenção, (ii) utilizar ferramentas da qualidade para organizar e tratar os dados referentes às falhas e (iii) propor um plano de ação para eliminação dessas causas. A pesquisa é classificada qualitativa e quantitativa, descritiva e exploratória. Os dados foram coletados através de entrevistas semiestruturadas e análise documental. Os resultados mostram que as falhas A e C são decorrentes de grupos de falhas mecânicas com duração de tempo de 9,75 e 1,33 respectivamente e a falha B com duração de 6,42 é decorrente de grupos de falhas elétricas no setor estudado. Conclui-se que as ferramentas da qualidade auxiliaram no gerenciamento das falhas, possibilitando organização dos dados, isolamento das falhas, exploração e identificação das causas e elaboração de planos direcionando a resolução das mesmas.


Palavras-chave


Manutenção; Análise das falhas; Petroquímica; Ferramentas da Qualidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Ahmed, S., & Hassan, M. (2003) Survey and case investigations on application of quality management tools and techniques in SMIs. International Journal of Quality & Management, 20 (7), p. 795 – 826. https://doi.org/10.1108/02656710310491221

Almeida, D. A, Leal, F., Pinho, A. F. & Fagundes, L. D. (2006). Gestão do conhecimento na análise de falhas: mapeamento de falhas através de sistema de informação. Produção, 16 (1), p. 171-188. https://doi.org/10.1590/S0103-65132006000100014

Alsaleh, N. A. (2007). Application of quality tools by the Saudi food industry. The TQM Magazine, 19 (2), p. 150-161. https://doi.org/10.1108/09544780710729999

Bamford, D. R., & Greatbanks, R. W. (2005). The use of quality management tools and techniques: a study of application in everyday situations. International Journal of Quality & Reliability Management, 22 (4), p. 376-392. https://doi.org/10.1108/02656710510591219

Barros, E., & Bonafini, F. (2015) Ferramentas da Qualidade. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Bond, M. T., Busse, A., & Pustilnick, R. (2012) Qualidade total: O que é e como alcançar. Curitiba: Intersaberes.

Brito, A. K. A., Bezerra, I. R. M. & Oliveira, A. J. (2011, junho). Aplicação das ferramentas de qualidade nos serviços prestados por um supermercado da cidade de Mossoró/RN. Anais do Encontro de Engenharia de Produção – SEPRONE, Campina Grande, PB, Brasil. CD ROM.

Carpinetti, L. C. R. (2012) Gestão da qualidade: conceitos e técnicas. 2. ed. São Paulo: Atlas.

Carnevalli, J. A., Miguel, P. A. C., & Calarge, F. A. (2008) Proposta de um modelo conceitual para minimizar as dificuldades no uso do QFD. Revista Produção, 18 (1), p. 126-141. https://doi.org/10.1590/S0103-65132008000100010

Chavez, L. M. C. G., & Medeiros, F. E. (1998, setembro). Engenharia de manutenção: fator de mudança. Anais do 13º Congresso Brasileiro de Manutenção, ABRAMAN, Salvador, BA, Brasil. CD ROM.

Coelho, F. P. S., Silva, A. M., & Maniçoba, R. F. (2016). Aplicação das ferramentas da qualidade: estudo de caso em pequena empresa de pintura. Refas – Revista Fatec Zona Sul, 3 (1), p. 31-45. Recuperado em 29 de setembro, 2018 de http://www.revistarefas.com.br/index.php/RevFATECZS/article/view/70/97

Corrêa, H. L., & Gianesi, I. G. N. (2012) Administração estratégica de serviços: operações para satisfação dos clientes. 1 ed. São Paulo: Atlas.

Costa, L. G. G. (2017). Comparação das ferramentas da qualidade em duas indústrias brasileiras. Trabalho de Conclusão de Curso – Especialização. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, Brasil. Recuperado em 30 de setembro, 2018 de http://repositorio.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/23231

Courtney, P. (2005) Time management using quality tools. American Society for Quality. Recuperado em 25 de outubro, 2018 de http://207.67.83.164/quality-progress/2005/08/six-sigma/time-management-quality-tools.html

Crosby, P. (1999) Princípios absolutos de liderança. 3 ed. São Paulo: Makron Books.

Dias, S., & Saraiva, P. (2004) Use basic quality tools to manage your processes.

Quality Progress, 37(8), p.47-53, Aug 2004. Recuperado em 25 de outubro, 2018 de https://www.researchgate.net/publication/323525653_Use_basic_quality_tools_to_manage_your_processes.

Fabro, E. (2003) Modelo para planejamento de manutenção baseado em indicadores de criticidade e de processo. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 30 de outubro, 2018 de http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/84910

Fabris, C. B. (2014). Aplicação das ferramentas da qualidade em um processo produtivo em uma indústria de ração. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, Brasil. Recuperado em 30 de outubro, 2018 de http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/4327

Flores, E. G. (2014, setembro) Mapeamento de processos utilizando a metodologia BPM uma ferramenta de suporte estratégico no desenvolvimento de sistemas em uma Instituição Federal de Ensino Superior. Anais Encontro da Tecnologia da Informação - Semana Acadêmica de Tecnologia da Informação, Frederico Westphalen /RS. Recuperado em 20 de outubro, 2018 de http://www.xiwticifes.ufba.br/modulos/submissao/Upload-353/85943.pdf

Furmann, J. C. (2002). Desenvolvimento de um modelo para a melhoria do processo de manutenção mediante a análise de desempenho de equipamentos. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 28 de outubro, 2018 de http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/82781

Ganim, A. Setor Elétrico Brasileiro – Aspectos regulamentares e tributários. São Paulo: Canalenergia, 2003.

Gomes, A. C. N., et al. (2018) A aplicação das ferramentas da qualidade na criação de procedimentos operacionais padronizados em dois restaurantes de meios de hospedagem no Rio de Janeiro. Exacta - EP, São Paulo, 16 (2), p. 95-106. https://doi.org/10.5585/ExactaEP.v16n2.7066

Gozzi, M. P. (2015) Gestão da Qualidade em bens e serviços. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Hliouia, R., Gharbia A., & Hajjib A. (2015) Replenishment, production and quality control strategies in three-stage supply chain. Engineering Costs and Production Economics. International Journal of Production Economics on-line, 166 (1), p. 90-102. https://doi.org/10.1016/j.ijpe.2015.04.015

Ibge – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Agência IBGE notícias. Recuperado em 10 de setembro, 2018 de https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/

Ishikawa, K. (1993) Controle da qualidade total à maneira japonesa. Rio de Janeiro: Campus.

Jacobsen, J. (2009). Can a fishbone diagram stop a bully? American Society for Quality. Recuperado em 25 de outubro, 2018 de https://asq.org/quality-resources/articles/case-studies/can-a-fishbone-diagram-stop-a-bully?id=733d64258236418d9464540e7a1f6fb6

Juran, J. M. & Gryna, F. M. (1991) Controle da qualidade: handbook - conceitos, políticas e filosofia da qualidade. São Paulo: Makron/McGraw-Hill.

Lacombe, F. J. M., & Heilborn, G. L. J. (2006) Administração: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva.

Lagrosen, S. (2007) Quality management and environment: exploring the connections. International Journal of Quality & Reliability Management, 24 (4), p. 333-346. https://doi.org/10.1108/02656710710740527

Laurenti, R. (2010). Sistematização de problemas e práticas da análise de falhas potenciais no desenvolvimento de produtos. 2010. 182 f. Dissertação. Mestrado em Engenharia de Produção. Universidade de São Paulo – Escola de Engenharia de São Carlos, São Carlos. Recuperado em 10 de novembro, 2018 de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18156/tde-15092010-093659/pt-br.php

Leal, F. (2008). Análise do efeito interativo de falhas em processos de manufatura através de projeto de experimentos simulados. (2008). 237 f. Tese. Doutorado em Engenharia Mecânica, Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá. Recuperado em 06 de novembro, 2018 de http://hdl.handle.net/11449/106417

Lovelock, C. H., Wirtz, J., & Hemzo, M. A. (2011) Marketing de serviços: pessoas, tecnologia e estratégia. 7. ed. São Paulo: Pearson.

Lucatelli, M. V. (2002) Proposta de aplicação da manutenção centrada em confiabilidade em equipamentos médicos hospitalares. 2002. 285 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Engenharia Elétrica. Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 29 de outubro, 2018 de http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/84318

Martins, P. G., & Laugeni, F. P. (2005) Administração da produção. São Paulo: Saraiva.

Matias, G. C. (2014). Utilização de ferramentas da qualidade na busca de melhoria contínua em indústria de alimentos. Revista Especialize On-Line IPOG, 8 (9), p. 1-15. Recuperado em 28 de outubro, 2018 de http://docplayer.com.br/22168985-Utilizacao-de-ferramentas-da-qualidade-na-busca-de-melhoria-continua-em-industria-de-alimentos.html

Mello, C. H. P. (2011) Gestão da qualidade. São Paulo: Pearson Education do Brasil.

Mello, M. F., Araújo, A. C., Cunha, L. A., & Silva, N. J. (2016, outubro). A importância da utilização de ferramentas da qualidade como suporte para a melhoria de processo em indústria metal mecânica - um estudo de caso. Anais do Encontro Nacional de Engenharia de Produção - ENEGEP, João Pessoa, PB, Brasil, 36. Recuperado em 01 de novembro, 2018 de http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_226_323_28620.pdf

Nunes, E. L. (2001). Manutenção centrada em confiabilidade (MCC): análise da implantação em uma sistemática de manutenção preventiva consolidada. 2001. 146 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 30 de outubro, 2018 de http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/82056

Pacheco, M. C. S. (2012). O uso das ferramentas da qualidade nas organizações portuguesas. Dissertação de Mestrado. Universidade do Minho, Minho, Portugal. Recuperado em 28 de outubro, 2018 de http://hdl.handle.net/1822/25622

Pinto, A. K. (2001) Manutenção Empresarial. Revista Manutenção - Revista oficial da

ABRAMAN, 1(80), março/abril, p. 22. Recuperado em 05 de novembro, 2018 de https://abramanoficial.org.br/page/revista-manutencao

Pyo, S. (2005). Choosing quality tools: 7 tools case. Journal of Quality Assurance in Hospitality & Tourism, 6 (1/5), p. 12-36. https://doi.org/10.1300/J162v06n01_01

Rausand, M., Oien, K. (1996). The basic concepts of failure analysis. Reliability Engineering and System Safety, 53 (1), p. 73-83. https://doi.org/10.1016/0951-8320(96)00010-5

Ramos, P.; Ramos, M. M.; Busnello, S. J. (2003). Manual prático de metodologia da pesquisa: artigo, resenha, projeto, TCC, monografia, dissertação e tese. Blumenau: Acadêmica.

Rossato, I. F. (1996) Uma metodologia para a análise e solução de problema. 1996. 113 f. Dissertação de Mestrado. Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 10 de novembro, 2018 de

https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/158025

Sakurada, E. Y. (2001). As técnicas de análise dos modos de falhas e seus efeitos e análise da árvore de falhas no desenvolvimento e na avaliação de produtos. 2001. 145 f. Dissertação Mestrado em Engenharia Mecânica. Universidade Federal de Santa Catarina UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 10 de novembro, 2018 de http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/80128

Seleme, R. (2015) Manutenção industrial: mantendo a fábrica em funcionamento. Curitiba: Intersaberes.

Seleme, R. (2016) Gestão de operações de serviços: planejando o sucesso no atendimento ao cliente. Curitiba: Intersaberes.

Sergesketter, B. (2004). Create a better life with quality tools. Quality Progress, 37(8), p. 25-30. Recuperado em 25 de outubro, 2018 de http://sq.org/quality-progress/articles/create-a-better-life-with-quality-tools?id=1e1472243bf040f6833f1cc527153993

Schaar, T. (2010). Quality basics simplify complex engineering document management challenge. American Society for Quality. Recuperado em 25 de outubro, 2018 de https://asq.org/search#q=Quality%20basics%20simplify%20complex%20engineering%20document%20management%20challenge&t=coveod4b530f4&srt=relevancy

Slack, N., Chambers, S., & Johnston, R. (2002) Administração da Produção. São Paulo: Atlas.

Sousa, S., Aspinwall, E., Sampaio, P., & Rodrigues, A. (2005). Performance measures and quality tools in portuguese small and medium enterprises: survey results. Total Quality Management, 16 (2), p. 277 – 307. https://doi.org/10.1080/14783360500054434

Srdoc, A., Sluga, A., & Bratko, I. (2005) A quality management model based on the “deep quality concept”. International Journal of Quality & Reliability Management, 22 (3), p. 278-302. https://doi.org/10.1108/02656710510582499

Thiraviam, A. (2006). Simple tools for complex systems. Quality Progress, 39(6), p. 40-44. Recuperado em 10 de novembro, 2018 de https://asq.org/quality-progress/articles/simple-tools-for-complex-systems?id=5e874ec420da40879411a914547540aa

Trivellato, A. A. (2010). Aplicação das sete ferramentas básicas da qualidade no ciclo PDCA para melhoria contínua: estudo de caso numa empresa de autopeças. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade de São Paulo, São Carlos, Brasil. Recuperado em 01 de novembro, 2018 de http://www.tcc.sc.usp.br/tce/disponiveis/18/180830/tce-19012011-162523/?〈=br

Vieira, S. (2012) Estatística para a Qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda.

Wyrebski, J. (1997) Manutenção Produtiva Total – Um Modelo Adaptado. 1997. 180 f.

Dissertação (Mestrado) Curso de Engenharia de Produção e Sistemas - Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Florianópolis, Brasil. Recuperado em 30 de outubro, 2018 de https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/158161

Xenos, H. (2014) Gerenciando a manutenção produtiva. Nova Lima: Falconi.




DOI: https://doi.org/10.5585/exactaep.2021.8894

Direitos autorais 2021 Exacta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Tempo médio entre a submissão e primeira resposta de avaliação: 120 dias

Exacta – Engenharia de Produção

e-ISSN: 1983-9308
ISSN: 1678-5428
www.revistaexacta.org.br

Exacta  ©2022 Todos os direitos reservados.

Este obra está licenciada com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional