A relação entre liderança e o engajamento dos profissionais no segmento de serviços de alimentação em Bares e Restaurantes (foodservice)

Fábio Airton Banderó, Rodrigo Cunha da Silva, Marcos Roberto de Castro Padilha Filho, Paulo Sergio Gonçalves de Oliveira, Carlos Alberto Alves

Resumo


O objetivo do artigo foi verificar a existência de relacionamento entre o tipo de liderança e o engajamento dos colaboradores com a organização. Para se atingir o objetivo foi efetuado um levantamento transversal, junto a profissionais do setor de alimentos e bebidas, ligados a área de bares e restaurantes na cidade de São Paulo, sendo coletadas 146 respostas válidas. Os dados foram analisados por meio da análise de variância (Anova), por meio do teste de Levene, para se verificar diferenças nas variâncias, de forma a se testar os dados demográficos, utilizou-se o teste T, com nível de significância < 0,05. Os resultados demonstram a importância da liderança empoderadora e diretiva em relação ao engajamento dos profissionais do setor Alimentos e Bebidas, na área de Bares e Restaurantes.

 

 


Palavras-chave


Setor de alimentos e bebidas; Práticas de Recursos Humanos em bares e restaurantes; Liderança empoderadora; Liderança diretiva; Engajamento profissional

Texto completo:

PDF

Referências


Abrasel. (2021). Abrasel. Abrasel. https://abrasel.com.br/abrasel/

Abujudeh, S. (2019). The Role of Human Resource Management in Employees’ Job Satisfaction and Organizational Commitment. SEA: Practical Application of Science, 7(2), 137–145.

Babbie, E. (1999). Métodos de pesquisas de survey. Ed. da UFMG.

Google-Books-ID: n16gZwEACAAJ

BANDERÓ, F.A., M.R.C., P. F., DA SILVA, R.D.G.C., OLIVEIRA, P.S.G, & ALVES, C.A. (2020). A Relação entre Liderança e o Engajamento dos Profissionais no Segmento de Foodservice. Anais do XXIII Semead. Semead - Seminários de Pesquisa em Administração, FEA-USP.

Barreto, L. M. T. da S., Kishore, A., Reis, G. G., Baptista, L. L., & Medeiros, C. A. F. (2013). Cultura organizacional e liderança: Uma relação possível? Revista de Administração, 48(1), 34–52. https://doi.org/10.5700/rausp1072

Bass, B. M., Avolio, B. J., Jung, D. I., & Berson, Y. (2003). Predicting unit performance by assessing transformational and transactional leadership. Journal of Applied Psychology, 88(2), 207–218. https://doi.org/10.1037/0021-9010.88.2.207

Benedetti Chammas, C., & da Costa Hernandez, J. M. (2019). Comparing transformational and instrumental leadership: The influence of different leadership styles on individual employee and financial performance in Brazilian startups. Revista de Administração e Inovação - RAI, 16(2), 143–160. https://doi.org/10.1108/INMR-08-2018-0064

CAGED. (2021). Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) – Portal do Fundo de Amparo ao Trabalhador. https://portalfat.mte.gov.br/programas-e-acoes-2/caged-3/

Chaman, S., Zulfiqar, S., Shaheen, S., & Saleem, S. (2021). Leadership styles and employee knowledge sharing: Exploring the mediating role of introjected motivation. PloS one, 16(9), e0257174. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0257174

Creswell, J. W., & Clark, V. L. P. (2013). Pesquisa de Métodos Mistos (2o edição). Penso.

Da Silva, E. P., & Dos-Reis, M. C. A. (2016). OS ESTILOS DE LIDERANÇA E SUA INFLUÊNCIA NO DESENVOLVIMENTO DAS ORGANIZAÇÕES. 7(2), 44–56.

da Silva, P. L., Nunes, S. C., & Andrade, D. F. (2019). Managers’ leadership style and the commitment of their team members: Associating concepts in search of possible relations. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 21(2), 291–311. https://doi.org/10.7819/rbgn.v21i2.3975

Dallabona, L. F., Silva, D. M. D. A., & Lavarda, C. E. F. (2019). Variáveis contingenciais, estilos de liderança e folga organizacional predominantes em uma indústria têxtil de Santa Catarina Variable contingencies, leadership styles and organizational slack predominant in a Santa Catarina textile industry. Revista Capital Científico - Eletrônica (RCCҽ) - ISSN 2177-4153, 17(1), 21–41.

Granez, C. R. L., Bortoluzzi, C. A. P., & Bissani, N. (2016). O PERFIL DAS LIDERANÇAS COMO FATOR DE SUCESSO NAS ORGANIZAÇÕES. 17.

Jr, J. F. H., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., Tatham, R. L., Gouvêa, M. A., & Sant’Anna, A. S. (2009). Análise Multivariada de Dados (6a edição). Bookman.

Junior, A. P. (2014). LIDERANÇA: EVOLUÇÃO DAS SUAS PRINCIPAIS ABORDAGENS TEÓRICAS. 13.

Kerlinger, F. N. (1988). Metodologia da Pesquisa em Ciências Sociais. Um Tratamento Conceitual (Edição: 8a, Edição: 8a) [Computer software]. EPU.

Knight, C., Patterson, M., & Dawson, J. (2017). Building work engagement: A systematic review and meta-analysis investigating the effectiveness of work engagement interventions. Journal of Organizational Behavior, 38(6), 792–812. https://doi.org/10.1002/job.2167

Kraemer, F. B., & Aguiar, O. B. de. (2009). Gestão de competências e qualificação profissional no segmento da alimentação coletiva. Revista de Nutrição, 22, 609–619. https://doi.org/10.1590/S1415-52732009000500002

Leite, Y. V. P., Siqueira, E. S., Binotto, E., & Salazar, V. S. (2013). A LIDERANÇA ESTRATÉGICA COMO FORMA DE EXERCÍCIO DE PODER DESPERSONALIZADO. Gestão & Planejamento - G&P, 14(2). https://doi.org/10.53760/g&p

Malhotra, N. K., & Menezes, R. S. de. (2019). Pesquisa de Marketing: Uma Orientação Aplicada (7a edição). Bookman.

Miško, D., Vagaš, M., Birknerová, Z., Tej, J., & Benková, E. (2021). Organizational Commitment of Human Resources in the Context of Leadership Styles in the Organization. TEM Journal, 10(3), 1058–1063. https://doi.org/10.18421/TEM103-08

Mitonga-Monga, J. (2020). Social exchange influences on ethical leadership and employee commitment in a developing country setting. Journal of Psychology in Africa, 30(6), 485–491. https://doi.org/10.1080/14330237.2020.1842587

Moon, J. (2021). Effect of Emotional Intelligence and Leadership Styles on Risk Intelligent Decision Making and Risk Management. Journal of Engineering, Project & Production Management, 11(1), 71–81. https://doi.org/10.2478/jeppm-2021-0008

Nunes, A. J. S., & Pinheiro, P. G. (2010). TEORIA CONTINGENCIAL DE FIEDLER: APLICAÇÃO PRÁCTICA DA ESCALA LEAST PREFERED CO-WORKER (LPC). 16.

Park, S., Han, S. J., Hwang, S. J., & Park, C. K. (2019). Comparison of leadership styles in Confucian Asian countries. Human Resource Development International, 22(1), 91–100. https://doi.org/10.1080/13678868.2018.1425587

Pestana, M. H., & Gageiro, J. N. (2009). Análise Categórica, Árvores de Decisão e Análise de Conteúdo. Em Ciências Sociais e da Saúde (1a edição). Lidel.

Pestana, M. H., & Gageiro, J. N. (2014). Análise de Dados Para Ciências Sociais—A Complementaridade do Spss. Sílabo.

Qadir, K. H., & Yeşiltaş, M. (2020). Effect of leadership styles on organizational commitment and performance in small- and medium-sized enterprises in Iraqi Kurdistan. Social Behavior & Personality: an international journal, 48(9), 1–12.

Rees, C., Alfes, K., & Gatenby, M. (2013). Employee voice and engagement: Connections and consequences. The International Journal of Human Resource Management, 24(14), 2780–2798. https://doi.org/10.1080/09585192.2013.763843

Rego, P., Lopes, M. P., & Nascimento, J. L. (2016). Authentic Leadership and Organizational Commitment: The Mediating Role of Positive Psychological Capital. Journal of Industrial Engineering & Management, 19(1), 129–151. https://doi.org/10.3926/jiem.1540

Rezende Oliveira, R., Goncalves, C. A., & Cordeiro Martins, H. (2017). Desempenho Organizacional: Integração do Modelo Valor, Raridade, Imitabilidade e Organização com a Gestão de Projetos. Contabilidade, Gestão e Governança, 20(2), 252–275. https://doi.org/10.21714/1984-3925_2017v20n2a5

Rodrigues, A. D. O., Ferreira, M. C., & Mourão, L. (2013). O Fenômeno da Liderança: Uma revisão das principais teorias. Fragmentos de Cultura, 23(4), 587. https://doi.org/10.18224/frag.v23i4.3556

Rodrigues, A. de O., Ferreira, M. C., & Mourão, L. (2013). O Fenômeno da Liderança: Uma revisão das principais teorias. Revista Fragmentos de Cultura - Revista Interdisciplinar de Ciências Humanas, 23(4), 587–601. https://doi.org/10.18224/frag.v23i4.3556

SangWoo Hahm. (2020). A Study of the Roles of Leadership Styles and Attitudes with Social Responsibility for the 4th Industrial Revolution. KSII Transactions on Internet & Information Systems, 14(2), 789–806. https://doi.org/10.3837/tiis.2020.02.018

Schley, J., Zampier, M. A., Stefano, S. R., & Kuhl, M. R. (2015). Estilos de liderança: Um estudo sobre a percepção dos funcionários de um supermercado da mesorregião central do Paraná. Revista de Administração IMED, 5(2), 139–152. https://doi.org/10.18256/2237-7956/raimed.v5n2p139-152

Silva, R. C. da, Dutra, J. S., Veloso, E. F. R., Fischer, A. L., & Trevisan, L. N. (2015). Generational perceptions and their influences on organizational commitment. Management Research: The Journal of the Iberoamerican Academy of Management, 13(1), 5–30. https://doi.org/10.1108/MRJIAM-12-2013-0537

Sungu, L. J., Weng, Q. (Derek), & Xu, X. (2019). Organizational commitment and job performance: Examining the moderating roles of occupational commitment and transformational leadership. International Journal of Selection & Assessment, 27(3), 280–290. https://doi.org/10.1111/ijsa.12256




DOI: https://doi.org/10.5585/gep.v12i3.20641

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista de Gestão e Projetos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

GeP – Revista Gestão e Projetos
ISSN da versão eletronica: 2236-0972
www.revistagep.org

GeP – Revista Gestão e Projetos ©2022 Todos os direitos reservados

Esta obra está licenciada com uma licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional