Relações étnico-raciais e formação docente na educação infantil

Moacir Silva Castro

Resumo


Abordar-se-á concepções de criança e infância, para entendimento sobre a criança pequena no espaço escolar, e lançar-se-á luz sobre a formação docente na perspectiva da educação das relações étnico-raciais no trato pedagógico. As práticas transformadoras da Educação Básica serão alcançadas na medida em que a classe docente for submetida a processos formativos que respondam as demandas latentes. O Brasil, como membro da ONU, ratificou a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948. E, em 1988, trouxe os princípios desta Declaração à Constituição da República Federativa do Brasil. Nessa perspectiva entende-se também uma educação para as relações étnico-raciais como uma perspectiva da garantia dos direitos humanos, sobretudo em se tratando de reconhecer a dignidade humana e condenar qualquer prática de racismo. Nesse sentido é necessário contribuir para que os docentes sejam capazes de analisar criticamente a realidade social, de modo que estabeleçam relações entre educação, discriminação racial, racismo e direitos humanos.


Palavras-chave


Educação Infantil; Formação Docente; Relações Étnico-Raciais

Texto completo:

pdf


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v18n2.10448

Direitos autorais 2019 Cadernos de Pós-graduação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
e-ISSN: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br

Cadernos de Pós-graduação ©2020 Todos os direitos reservados.