Inclusão no ensino básico português: Intervenção Cognitivo Comportamental em crianças com deficiência mental

Ernesto Candeias Martins

Resumo


Estudo de caso de metodologia qualitativa, realizado em 2014 numa criança com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (ADHD) e Deficiência Mental (DM), sendo-lhe aplicada o Programa Cognitivo Comportamental de Villar e Llorente, de modo comparar os resultados com os duma criança dita ‘normal’ do ensino básico. Analisámos os dossiers individuais e outra documentação necessária à caraterização e descrição dos sujeitos e do seu contexto escolar. Objetivos orientadores: conhecer os serviços de apoio para os alunos com essas necessidades especiais; aprofundar a temática da DM e propor estratégias de intervenção para os professores. Utilizámos as técnicas da observação participante, Escala de Conners, entrevistas semiestruturadas a professores e pais, notas de campo e a triangulação. Verificámos resultados positivos com o programa, que corroboram outros estudos idênticos. Propusemos estratégias de orientação aos professores do regular e apoio e para os pais, de modo a melhorar a aprendizagem e comportamento desses alunos.


Palavras-chave


deficiência mental; educação inclusiva; educação especial; ensino básico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/cpg.v16n1.7405

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Cadernos de Pós-graduação
ISSN da versão online: 2525-3514
www.cadernosdepos.org.br