Discutindo a erotização na infância: implicações da sociedade de consumo na construção da rotina infantil nas instituições escolares

Adreana Dulcina Platt, Marta Regina Furlan de Oliveira

Resumo


Este artigo objetiva discutir sobre a erotização da infância no contexto da sociedade do consumo que, de maneira ampla, contribui no processo de formação humana dos sujeitos envolvidos e, analisar os impactos no processo formativo das crianças na educação infantil. A sociedade do consumo amplia cada vez mais a sua atuação sobre os indivíduos e, no caso das crianças, a cooptação precoce acentua seu poder de influência e sedução dos pequenos que se encontram em processo de desenvolvimento de sua identidade e autodeterminação; necessitando, desse modo, de um trabalho formativo crítico e consistente desde a mais tenra idade. O estudo bibliográfico utiliza-se de Aquino (1998), Arendt (2013), Dozol (2007), Lipovetsky (2007), Lukács (1978), Moreira (2003), Saviani (1991) e outras leituras secundárias. Como resultado, as crianças precisam de educadores fundamentados pelo conhecimento e crítica no sentido de mediar tais informações que são dispostas ao público infantil, pelo processo do ensino.

Palavras-chave


Consumo. Erotização. Infância. Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, Julio Groppa. A indisciplina e a escola atual. Rev. Fac. Educ., São Paulo , v. 24, n. 2, p. 181-204, July 1998 . Disponível em . Acesso em: 15 dez 2017.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 9. ed. São Paulo: Perspectivas, 2013.

DOZOL, Marlene de Souza. A face pedagógica de Eros. Educ. Pesqui., São Paulo , v. 33, n. 2, p. 311-322, ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.

LIPOVETSKY, Gilles. A Felicidade Paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

LUKÁCS, George. Introdução a uma estética marxista: sobre a categoria de particularidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

MORAES, Silvia. A Concepção de Aprendizagem e Desenvolvimento em Vigotski e a Avaliação Escolar. Texto extraído da tese de doutorado intitulada Avaliação do processo de ensino e aprendizagem em Matemática: contribuições da teoria histórico-cultural. 2008. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008 Disponível em: . Acesso em: 06 nov. 2017.

MOREIRA, Alberto da Silva. Cultura midiática e educação infantil. Educação e Sociedade, Campinas: CEDES, v. 24, n. 85, p. 1203-1235, dez. 2003.

PALANGANA, Isilda Campaner. Individualidade: afirmação e negação na sociedade capitalista. São Paulo: Summus, 2002.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1991.

SCORSOLINI-COMIN, Fabio. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. Psicol. estud., Maringá , v. 14, n. 1, p. 203-204, Mar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.

ZORNIG, Silvia Maria Abu-Jamra. As teorias sexuais infantis na atualidade: algumas reflexões. Psicol. estud., Maringá , v. 13, n. 1, p. 73-77, Mar. 2008. Disponível em: . Acesso em: 16 dez. 2017.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N31.10751

Direitos autorais 2019 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.