Os confrontos em sala de aula: a que (quem) os alunos atribuem a culpa?

Elisabeth Ramos da Silva, Maria José Milharezi Abud, Rubens Eduardo Gomes

Resumo


Este texto diz respeito à indisciplina como confronto em sala de aula, envolvendo desrespeito entre alunos e professores. A investigação objetiva examinar a visão discente acerca do que é indisciplina e dos fatores responsáveis por essas ocorrências. O motivo desta investigação é o fato de tais confrontos serem impactantes no cotidiano escolar, necessitando de reflexões que iluminem possíveis resoluções. As análises esteiam-se em teorias que sustentam a indissociabilidade entre cognição e afetividade e nas contribuições de Rego (1996), Aquino (1996), entre outros. A metodologia utilizada compreende um questionário composto de 2 perguntas dissertativas abertas para 26 alunos da 3ª série do Ensino Médio de uma escola estadual paulista. As respostas foram analisadas conforme a Análise de conteúdo de Bardin (2010). Os resultados revelam que os alunos consideram como indisciplina atos de vandalismo e desrespeito, e que a conduta do professor é responsável por tais confrontos em sala de aula.


Palavras-chave


Formação de professores; Significado e sentido da palavra; Conceito de indisciplina; Fatores da indisciplina

Texto completo:

pdf

Referências


AMADO, João da Silva. Interacção pedagógica e indisciplina na aula. Porto: Edições ASA, 2001. Coleção: Perspectivas Actuais/Educação.

AQUINO, Julio Groppa. Da (contra)normatividade do cotidiano escolar: problematizando discursos sobre a indisciplina discente. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 143, p. 456-484, maio/ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2015.

AQUINO, Julio Groppa. Autoridade docente, autonomia discente: uma equação possível e necessária. In: AQUINO, Julio Groppa (Org.). Autoridade e autonomia na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1999. p. 131-153.

AQUINO, Julio Groppa. A desordem na relação professor-aluno: indisciplina, moralidade e conhecimento. In: AQUINO, Julio Groppa (Org.). Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. 16. ed. São Paulo: Summus, 1996. p. 39-55.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. 4. ed. Lisboa: Edições 70, 2010.

DAVIS, Cláudia; LUNA, Sérgio. A questão da autoridade na educação. Caderno de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas, n. 76, p. 65-70, fev. 1991. Disponível em: . Acesso em: 2 jun. 2016.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. O problema da afetividade em Vygotsky. In: LA TAILLE, Yves de; OLIVEIRA, Marta Kohl de; DANTAS, Heloysa. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992. p. 75-84.

PEDRO-SILVA, Nelson. Ética, (in)disciplina e relação professor-aluno. In: LA TAILLE, Yves de; JUSTO, José Sterza; PEDRO-SILVA, Nelson. Indisciplina, disciplina: ética, moral e ação do professor. 5. ed. Porto Alegre: Mediação, 2013. p. 69-120.

REGO, Teresa Cristina R. A indisciplina e o processo educativo: uma análise na perspectiva vygotskiana. In: AQUINO, Julio Groppa (Org.). Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. 16. ed. São Paulo: Summus, 1996. p. 83-101.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. The problem of the environment. In: VAN DER VEER, René; VALSINER, Jaan (Ed.). The Vygotsky Reader. Oxford: Blackwell Publisher, 1994. p. 338-354. [1934. This was the fourth lecture published in Vygotsky, L. S. 1935: Foundations of Paedology (p. 58-78). Leningrad: Izdanie Instituta. The chapter heading is our invention. In reality, the chapters (or rather, lectures) were simply numbered]. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2011.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991. Disponível em: . Acesso em: 4 jun. 2015.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. Ridendo Castigat Mores, 2001. Disponível em: . Acesso em: 4 jun. 2015.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N32.13419

Direitos autorais 2019 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br