A coordenação pedagógica como elemento de interseção das diferenças culturais

Isadora Souza Silva, Cristiano Sant'Anna de Medeiros

Resumo


O ensaio aborda como o trabalho de coordenadores pedagógicos pode ser considerado como elo constitutivo no processo de respeito às diferenças dentro do ambiente escolar. A investigação aponta a existência de marcos interculturais em espaços escolares, onde a figura do Coordenador Pedagógico é fator de suma importância para integração e efetivação da e na dinâmica educacional. Serão analisados, a partir de referenciais teóricos do multiculturalismo e da interculturalidade crítica, a implementação de projetos artísticos culturais numa unidade educacional pública do Rio de Janeiro. Tal projeto é fruto da parceria entre a unidade educacional e uma instituição sem fins lucrativos. Para além das questões políticas que tal parceria possa vir suscitar, o foco da investigação aqui presente se limita a analisar como os projetos se constituíram, qual a sua relevância para o cotidiano escolar e relações tecidas nele e da importância do papel da Coordenação Pedagógica em todo processo.


Palavras-chave


Coordenação Pedagógica, Cultura e Projetos Sociais

Texto completo:

pdf

Referências


BHABHA, H. K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 1998.

CANCLINI, N. G. Culturas híbridas: estrategias para entrar y salir de la modernidad. Buenos Aires. Sudamericana, 1995.

CANDAU, VMF. Sociedade, Cotidiano Escolar e Cultura(s): Uma aproximação. In: Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79,p. 125-161,2002.

CANEN. A., O multiculturalismo e o papel da pesquisa na formação docente: uma experiência de currículo em ação. Currículo sem Fronteiras, v.8,n.1.pp.17-30, Jan/Jun 2008

CANEN, A.; ANDRADE, L. T. Construções discursivas sobre pesquisa em educação: o que dizem professores formadores universitários, Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 30, n. 1, p. 49-65, 2005.

CANEN, A. & CANEN, A. G. Rompendo fronteiras curriculares: multiculturalismo na Educação e outros campos de saber. Revista Currículo sem Fronteiras, v. 5, n. 2, pp. 40 – 49. 2005

CANEN,A & MOREIRA, A.F.B. Ênfases e Omissões no Currículo. São Paulo: Ed. Papirus, 2001.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano , vol 1 – Artes do fazer. 2014

DAYRELL, J. A escola como espaço sócio-cultural; in: Dayrell, J. Múltiplos Olhares

sobre educação e Cultura Belo Horizonte: Ed. UFMG,1996.

HALL, S. Identidades culturais na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1997.

________.Da Diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

McLAREN, P. Multiculturalismo Crítico. São Paulo: Ed. Cortez, 1997.

MOREIRA, A. F. B. Currículo, diferença cultural e diálogo. Educação e Sociedade, 79, p. 15-38, 2002.

MOREIRA, A. F. e CANDAU. Educação escolar e cultura(s): construindo caminhos. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n°23, p.156-168, mai./ago.2007.

MOREIRA, A.F Currículo, diferença cultural e diálogo. Educação & Sociedade, n.79, p.15-38, 2002b

SANTOS.B.S. Dilemas do Nosso Tempo: globalização, multiculturalismo e conhecimento. Educação e Realidade, v. 26, n.1, p.13–32, 2003.

UNESCO. Declaración Universal sobre la Diversidad Cultural. Disponível em: http://portal.unesco.org/es. Acesso em: 01 de maio de 2012.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N33.13969

Direitos autorais 2019 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.