Dentro da vida, fora do texto: leitura, família e literatura

Anderson Silva, Marcelo Medeiros

Resumo


Este artigo refere-se a um conjunto de atividades realizadas com alunos matriculados no 9º ano de uma escola pública, situada na zona rural de um município paraibano. Tais atividades foram motivadas em virtude dos constantes comentários preconceituosos dos(as) alunos(as) contra certos arranjos familiares não-hegemônicos. Por isso, resolvemos trabalhar essa temática em sala de aula. Para tanto, escolhemos alguns textos literários que tematizassem as novas configurações de família na contemporaneidade. Como lastro teórico, apoiamo-nos em Mello (2005), Grossi, Uziel e Mello (2007) e Facco (2009), para os quais o conceito de família transcende o que já está arraigado socialmente. Os resultados obtidos foram satisfatórios, uma vez que, por meio da leitura e do debate sobre os textos literários com os quais trabalhamos, foi possível fazer com que os discentes refletissem sobre o que é família e ampliassem seus horizontes acerca da diversidade de arranjos familiares existentes em nossa sociedade.


Palavras-chave


Arranjos familiares; Ensino de literatura; Preconceito

Texto completo:

pdf

Referências


ALMEIDA, Júlia Lopes de (1940). A caolha. In: . Ânsia eterna. Rio de Janeiro: A Noite.

ALMEIDA, Miguel Vale de (2007). O casamento entre pessoas do mesmo sexo. Sobre “gente remotas e estranhas” numa “sociedade decente”. In: GROSSI, Mirian; UZIEL, Anna Paula; MELLO, Luiz (orgs.). Conjugalidades, parentalidades e identidades lésbicas, gays e travestis. Rio de Janeiro: Garamond, p. 153-168.

ANDRADE, Andreza de Oliveira (2013). A educação que se pergunta pelo corpo: debatendo gênero, sexualidade e homofobia na escola. In: SILVA, Antonio de Pádua Dias da; RIBEIRO, Maria Goretti. Rumos dos estudos de gênero e de sexualidades na agenda contemporânea. Campina Grande: EDUEPB, p. 417-428.

BADINTER, Elisabeth (1985). Um amor conquistado: o mito do amor materno. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira.

BARROSO, Ricardo G; MACHADO, Carla (2010). Definições, dimensões e determinantes da parentalidade. Revista psychologica. Coimbra, Portugal, n. 52, v.1, p. 211-229.

BARTHES, Roland (2007). Aula: aula inaugural da cadeira de semiologia literária no colégio de França, pronunciada no dia 07 de janeiro de 1977. Tradução de Leyla Perrone-Moysés. 15ed. São Paulo: cultrix.

BRITO, Benilda (2011). Flor e rosa: Uma história de amor entre iguais. Belo Horizonte: Mazza edições.

CARRASCO, Walcyr (2010) Meus dois pais. São Paulo: Ática.

COSSON, Rildo (2010). O espaço da literatura na sala de aula. In: COSSON, Rildo; MACIEL, Francisca; PAIVA, Aparecida (orgs.). Literatura: ensino fundamental. Brasília: Ministério da educação, secretaria da educação básica, p. 55-68.

DIAS, Maria Ravelly Martins Soares (2018). Família multiespécie e direito de família: uma nova realidade. Revista Jus. Texto disponível em: < https://jus.com.br/artigos/67381/familia-multiespecie-e-direito-de-familia-uma-nova-realidade/1 >.

FACCO, Lúcia (2009). Era uma vez um casal diferente: a temática homossexual na educação infanto-juvenil. São Paulo: Summus.

HOCHUGHI, M. Parenting: a dynamics perspective (2004). In: HOGHUGHI, M; LONG, N. Handbook of parenting: theory and reseach for practice. London: Sage, p. 1-18.

MELLO, Luiz (2007). Matrimônio entre pessoas do mesmo sexo na Espanha. Do perigo social à plena cidadania, em quatro estações. In: GROSSI, Mirian; UZIEL, Anna Paula; MELLO, luiz (Orgs.). Conjugalidades, parentalidades e identidades lésbicas, gays e travestis. Rio de Janeiro: Garamond, p. 169-188.

MELLO, Luiz (2005). Para além do heterocentrismo na família. In: ______. Novas família. Rio de Janeiro: Garamond, p. 25-50.

PASSOS, Maria Consuêlo (2013). A constituição do parental na família homoafetiva. In: SILVA, Antonio de Pádua Dias da; RIBEIRO, Maria Goretti. Rumos dos estudos de gênero e de sexualidades na agenda contemporânea. Campina Grande: EDUEPB, p. 299-307.

REIS, José Roberto Tozoni. Família, emoção e ideologia (1989). In: LANE, Silvia T. M; CODO, Wanderley. Psicologia social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense.

SANTOS, Anita Leocádia Pereira dos et al. Relações de gênero e homofobia nas escolas: um estudo no brejo paraibano (2013). In: SILVA, Antonio de Pádua Dias da; RIBEIRO, Maria Goretti. Rumos dos estudos de gênero e de sexualidades na agenda contemporânea. Campina Grande: EDUEPB, p. 429-440.

SODRÉ, Muniz (2018). As estratégias sensíveis: afeto, mídia e política. Rio de Janeiro: Mauadx.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N32.13970

Direitos autorais 2019 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br