Violências entre pares no contexto escolar: razões e enfrentamentos

Éder Soares Sá Britto, Jason Ferreira Mafra

Resumo


Este artigo tem por objeto de estudo as violências na escola ocorridas entre estudantes no contexto escolar. Partiu-se do princípio sociológico de que as ações de violência entre pares são resultado de conflitos existentes na escola que, em certa medida, reproduz, nesse microssistema, conflitos mais gerais da sociedade. Para aprofundar essa discussão, buscou-se responder às seguintes perguntas: Como as violências se apresentam na escola? Com vistas à superação dos conflitos que geram as violências entre pares, haveria na escola espaços para o diálogo rumo à cultura da paz? Para tanto, buscou-se caracterizar a escola e os protagonistas desse contexto pesquisado, identificar e analisar os fatores causais de violências na escola e suas consequências; analisar as manifestações de conflitos geradores de violências e encontrar na escola possibilidades para o diálogo. O universo empírico da pesquisa delimitou-se a uma escola pública estadual situada em uma região de segregação socioespacial do município de São Paulo. Os sujeitos da pesquisa foram estudantes do ensino médio regular que vivenciaram conflitos e atos de violência no ambiente escolar. Tomando como fundamento teórico a teoria paulo-freiriana, a metodologia utilizada foi de cunho qualitativo, cujos instrumentos de coletas de dados foram: questionário aplicado para 100 estudantes de ensino médio; análise do livro de ocorrências escolar; diálogos sobre o tema em formato de círculos epistemológicos; observação de campo. O processo de investigação, ocorrido no período de 2017 e 2018, resultou, também, em momentos de pesquisa-ação com vistas a estimular a consciência crítica dos estudantes sobre as práticas de violências e promover o diálogo como instrumento de enfrentamentos de conflitos e violências. Tendo em vista as exigências de uma pesquisa realizada em um programa de pós-graduação profissional, a partir dos resultados da pesquisa, foi sistematizado junto aos estudantes um conjunto de códigos de relações escolares pautados no diálogo e na conscientização dos escolares com foco no enfrentamento das violências no contexto escolar. Essa proposta de intervenção foi entregue à escola a fim de auxiliá-la em suas ações de superação das violências.


Palavras-chave


Violências na escola; Violências entre pares; Estudantes de ensino médio; Diálogo; Círculo epistemológico

Texto completo:

pdf

Referências


ABRAMOVAY, Miriam. Violências no cotidiano das escolas. In: ______ et al. Escola e violência. Brasília, DF: Unesco, 2002. p. 67-86.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: Elementos para uma teoria do sistema de ensino. Trad. de Reynaldo Bairão. Rio de Janeiro: Francisco Alves,1982.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

DAHLBERG, Linda; KRUG, Etienne. Violência: um problema global de saúde pública. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 11, suplemento, p. 1163-1178, 2006.

DURKHEIM, Émile. Educação e Sociologia. São Paulo: Edições 70, 2015.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da Liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

______. Conscientização: teoria e prática da libertação. São Paulo: Cortez, 1979.

______. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

______. Cartas a Cristina. São Paulo: Paz e Terra, 1994.

______. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

______; FAUNDEZ, Antônio. Por uma Pedagogia da Pergunta. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

GADOTTI, Moacir. Paulo Freire: uma bibliografia. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire; Brasília, DF: UNESCO, 1996.

PRIOTTO, Elis Palma. Violência escolar: políticas públicas e práticas educativas no município de Foz do Iguaçu. Cascavel: Edunioeste, 2011.

ROMÃO, José Eustáquio et al. Círculo epistemológico: círculo de cultura como Metodologia de Pesquisa. São Paulo: IPF, 2006. Disponível em http://www.metodista.br/ppc/educacao-e-linguagem/educacao-e-linguagem-13/circuloepistemologico-circulo-de-cultura-como-metodologia-de-pesquisa/. Acesso em: 21 jan. 2019.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N32.14323

Direitos autorais 2019 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.