A tecnologia em sala de aula como ferramenta pedagógica: uma perspectiva pela ótica de alunos de uma instituição de ensino no município de Botucatu (SP)

Mike Ceriani de Oliveira Gomes, Mariana Wagner de Toledo Piza

Resumo


A principal questão abordada neste artigo é a forte adesão às tecnologias em sala de aula, com foco ao estudo de seu bom aproveitamento. Há uma explanação teórica na qual se debate como o mesmo processo já vem ocorrendo no passar dos anos, considerando outras tecnologias senão a dos Smartphones, que estão em ascensão no Brasil e no mundo, estando muito presentes também em sala de aula. Para haver uma discussão de dados, optou-se pela metodologia dedutiva perante uma pesquisa de campo ocorrida em uma escola de ensino profissionalizante do município de Botucatu (SP). Esta pesquisa trouxe novas expectativas e contribuições que vêm desde a ótica de alunos para a modernização do ambiente de ensino e para a criação de oportunidades para a autonomia nos processos de aprendizagem.


Palavras-chave


Novas tecnologias; Formação docente; Autonomia

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, C.A. A pesquisa norte-americana. In: HOHLFELD, A.; MARTINO, L. C.; FRANÇA, V. V. Teorias da comunicação: Conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2017, 15. ed., p. 119-130.

ARXER, E. A.; ZANON, D. A. V.; BIZELLI, J. L. Contribuições do processo reflexivo parao entendimento da prática docente.Dialogia, São Paulo, n. 28, p. 121-132, jan./abr. 2018.

BARRETO, G. Cidadania e internet: entre a representação midiática e a representatividade política. Curitiba: Appris, 2017.

BITTENCOURT, M. C. A. Convergência midiática e redes digitais: modelo de análise para pesquisas em comunicação. Curitiba: Appris, 2017.

CAMPOLI, C. 52% das instituições de educação básica usam celular em atividades escolares, aponta estudo da Cetic:De 2015 para 2016, número de professores que usam a internet do celular em atividades com os alunos cresceu em 10%. 2017. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/52-das-instituicoes-de-educacao-basica-usam-celular-em-atividades-escolares-aponta-estudo-da-cetic.ghtml.Acesso em: em 17 nov. 2019.

FRAGA, É.Uso de celular em sala de aula dobra efeito negativo nas notas, aponta estudo:Pesquisa da FGV mediu impacto da utilização em excesso dos aparelhos. 2018. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2018/09/uso-de-celular-em-sala-de-aula-dobra-efeito-negativo-nas-notas-aponta-estudo.shtml. Acesso em: 17 nov. 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 59. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, P. Política e educação.3. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2017.

GRACIANI, M. S.S. Pedagogia Social.São Paulo: Cortez, 2014.

KARNAL, L.Conversas com um jovem professor.São Paulo:Contexto, 2012.

LAKATOS, E.M. Metodologia científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

LOPES, P. A.; PIMENTA, C. C. C. O uso do celular em sala de aula como ferramenta pedagógica: Benefícios e desafios. Cadernos de Estudos e Pesquisa na Educação,v. 3, n. 1, p. 52-66, 2017.

MARTINO, L.C. de qual comunicação estamos falando? In: HOHLFELD, A.; MARTINO, L. C.; FRANÇA, V. V. Teorias da comunicação: Conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2017, 15. ed., p. 11-25.

MEKSENAS, P. Sociologia da educação: Introdução ao estudo da escola no processo de transformação social. 17. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

MORAN, J. A Educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 5.ed. Campinas: Papirus, 2013.

POLICARPO, C.; SANTAELLA, L. A estética do conhecimento nas redes digitais. Dialogia, São Paulo, n. 28, p. 29-45, jan./abr. 2018.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E.C.Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Freevale, 2013.

SILVA, G.; VIANA, M. A.P. As tecnologias na educação: o papel da equipe gestora nas práticas pedagógicas. Dialogia, São Paulo, n. 32, p. 183-198, maio/ago. 2019.

SILVA, M.C. USO DO SMARTPHONE COMO RECURSO DIDÁTICO PARA O ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA. Revista de Estudos Acadêmicos de Letras,v. 10, n. 01, p. 124-133, 2017.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.16608

Direitos autorais 2020 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.