O estudante imigrante e o papel do professor de matemática como agente sociocultural e político

Lygianne Batista Vieira, Geraldo Eustáquio Moreira

Resumo


Este artigo tem como objetivo situar o papel do professor de matemática como agente sociocultural e político promotor da inclusão de alunos imigrantes na atividade matemática, bem como no espaço escolar. Nesse sentido, buscamos responder: qual o papel do professor de matemática frente ao fenômeno das migrações? Reconhecendo, fundamentalmente, o professor de matemática como agente sociocultural e político que promove a inclusão de alunos imigrantes. Como embasamento teórico, abordamos as perspectivas de Educar em Direitos Humanos de Candau et al. (2013) e da Educação Matemática Inclusiva de Vieira e Moreira (2018) e para compreendermos os conceitos lugar e território recorremos à geógrafa Doreen Massey (2000; 2008; 2017) e a Haesbaert (1997; 2014). Por fim, concluímos que a postura do professor frente a todas as formas de discriminação e preconceito faz uma profunda diferença no cotidiano dos estudantes. E que a materialização do conhecimento matemático, nesse contexto, tem como possibilidade a resolução de problemas e a investigação matemática que incorporem conteúdos de cunho político e social. 


Palavras-chave


Territorialidade; Imigração; Direitos Humanos; Inclusão; Educação Matemática

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar de 2008. Disponível em:

http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica . Acesso em: 20 de jan. 2020.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar de 2016. Disponível em:

http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica . Acesso em: 20 de jan. 2020.

CANDAU, Vera Mariaet al. Educação em Direitos Humanos e formação de professores (as). São Paulo: Cortez, 2013.

CARENS, Joseph H. Aliensandcitizens: The case for open borders. Review of Politics, 1987.

CLAVAL, Paul. Epistemologia da Geografia. Tradução: Margareth C. A. Pimenta e Joana A. Pimenta. 2ª. Ed. Florianópolis, EdUFSC, 2014.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O anti-édipo: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 1. Lisboa, Portugal: Assírio e Alvim, 2008.

FUINI, Lucas Labigalini. O território em Rogério Haesbaert: concepções e conotações. Geografia, Ensino & Pesquisa, Santa Maria (RS), Vol. 21, n.1, pp. 19-29, 2017.

GIROUX, Henry; McLAREN, Peter. Formação do professor como uma esfera contrapública: a Pedagogia Pedagogia Radical como uma forma de Política Cultural. In: MOREIRA, A.F. & SILVA, T. T. (orgs): Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez, 1994.

MASSEY, Doreen. O sentido global do lugar. In: ARANTES, Antonio A. (org.). O espaço da diferença. Campinas, SP: Papirus, 2000.

MASSEY, Doreen. Pelo espaço: uma nova política da especialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

MASSEY, Doreen. A mente geográfica. GEOgraphia, Niterói (RJ), Vol.19, n. 40, pp. 36-40, 2017.

HAESBAERT, Rogério. Viver no limite: território e multi/transterritorialidade em tempos de in-segurança e contenção. Rio de Janeiro: Bertrand, 2014.

HAESBAERT, Rogério. Des-territorialização e identidade: a rede gaúcha no Nordeste. Niterói, RJ: Eduff, 1997.

HOBSBAWM, Eric. A era do capital: 1848 - 1875. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

MAGALHÃES, Giovanna Modé. Fronteiras do Direito Humano à Educação: um estudo sobre os imigrantes bolivianos nas escolas públicas de São Paulo. 182f, 2010. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Programa de pós-graduação em Educação. São Paulo, 2010.

MEDEIROS, Rosa Maria Vieira. Território, espaço de identidade. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu S. (org.). Território e territorialidades: teoria, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

MONTEIRO, Susana Maria Da Silva. A atitude dos professores como meio de inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais. 95f, 2011. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) - Escola Superior de Educação Almeida Garrett. Lisboa, 2011.

PERALVA, Angelina. Globalização, migrações transnacionais e identidades nacionais. Coesão Social na América Latina – Bases para uma nova agenda democrática. Corporación de Estudios para Latinoamérica e Instituto Fernando Henrique Cardoso, São Paulo, Brasil/Santiago de Chile, 2008. Disponível em: https://fundacaofhc.org.br/files/papers/436.pdf. Acesso em:15 fev. 2020.

RODOVALHO, Maurício Resende; MOREIRA, Geraldo Eustáquio; MANÉ, Djiby. Concepções de professores sobre educação inclusiva no ensino superior privado. EccoS – Rev. Cient., São Paulo, n. 45, p. 255-272, jan./abr. 2018.

RODOVALHO, Maurício Resende; PORTO, Marcelo Duarte; MOREIRA, Geraldo Eustáquio. Inclusão no ensino superior privado: o caso das senhoras que retornam às salas de aula depois de anos de afastamento. Revista De Magistro de Filosofia, v. 20, p. 52-63, 2016.Disponível em:

http://catolicadeanapolis.edu.br/revistamagistro/?page_id=701. Acesso em:15 jan. 2020.

RUBLE, Blair. Lidar com a heterogeneidade: migrações, alterações demográficas e consequências culturais. In: Eulàlia. Bosh (Ed.). Educação e vida urbana: 20 anos de cidades educadoras. Torres Novas, Portugal: Almondina, 2013.

SACAVINO, Suzana. Democracia e Educação em Direitos Humanos na América Latina. Petrópolis: DP&A; De Petrus, Rio de Janeiro: Editora Nova América, 2009.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos. São Paulo: Cortez, 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia de saberes. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2009.

SANTOS, Milton. O retorno do território. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria A. A.; Silveira, Maria L. (orgs.). Território: globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec/Anpur, 1994.

SAQUET, Marcos Aurélio. Por uma abordagem territorial. In: SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu S. (org.). Território e territorialidades: teoria, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

SILVA, João Carlos Jarochinski. A imigração ilegal e o direito internacional. 113f, 2009. Dissertação (Mestrado em Direito Internacional) – Universidade Católica de Santos, Programa de Pós-Graduação em Direito Internacional. Santos (SP), 2009.

SKOVSMOSE, Ole. Educação matemática crítica: A questão da democracia. 6ªed. Campinas – SP: Papirus, 2013.

RODRIGUES, Leda Maria de Oliveira (org.). Imigração atual: dilemas, inserção social e escolarização: Brasil, Argentina, EUA. São Paulo: Escuta, 2017. Resenha de: VÉRAS, Maura Pardini Bicudo. Paradoxos na educação: inserção e alteridade de imigrantes nas relações escolares. Revista e-Curriculum, São Paulo, v.17, n.1, p. 304-312 jan./mar. 2019. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/curriculum/article/view/38760. Acesso em: 15 fev. 2020.

VIEIRA, Lygianne Batista; MOREIRA, Geraldo Eustáquio. Direitos Humanos e Educação: o professor de matemática como agente sociocultural e político. Revista de Educação Matemática, v. 15, p. 548-564, 2018. Disponível em file:///C:/Users/CPD/Downloads/174-577-1-PB%20(1).pdf. Acesso em: 15 fev 2020.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.16711

Direitos autorais 2020 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.