Perspectivas pedagógicas para o ensino em classes multisseriadas na Ilha Grande

Maria Aparecida Alves

Resumo


O objetivo do presente trabalho é analisar práticas pedagógicas alternativas mobilizadas no ensino em escolas públicas com classes multisseriadas de comunidades remanescentes de caiçaras de praias da Ilha Grande. Este trabalho baseia-se em pesquisa empírica e bibliográfica, partindo da premissa da pedagogia histórico-crítica que propõe um método de ensino que articule escola com a realidade do aluno. Dentre os resultados, observou-se a mobilização de estratégias criativas para o ensino, valorizando os saberes formal e informal. Propõe-se uma reflexão sobre o alcance e os limites destas propostas como alternativa ao modelo predominante de ensino praticado nas escolas convencionais. Como forma de potencializar essas ações, aponta-se a necessidade de se criar políticas de formação continuada para os professores e de estímulo à sua permanência nas escolas, além de ações que estimulem a troca de conhecimentos entre os educadores que atendem comunidades tradicionais.


Palavras-chave


Trabalho docente; Trabalho pedagógico; Classes multisseriadas

Texto completo:

PDF

Referências


BAGANHA, Andreia C. As dificuldades e possibilidades do profissional da educação de uma escola multianual da Ilha Grande. 2012. 50 f. Monografia (Conclusão de Curso) - Faculdade de Educação da Universidade Estadual do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro.

FERREIRA, Helena. A organização da memória coletiva na defesa do território e na criação do produto turístico: um estudo sobre a Ilha Grande, RJ. Caderno Virtual de Turismo. Rio de Janeiro, v. 14, n.1, p.79-95, abr. 2014.

GUSMÃO, Neusa M. M. Cultura Popular e educação em sociedades contemporâneas. In: Cadernos de Pesquisa. São Paulo, v. 39, n. 138, p. 713-714. Set/dez.2009.

NASCIMENTO, Erica M. P. et al. Realidade ou fantasia: as diferentes faces de um paraíso chamado Ilha Grande. I Encontro Anual do PIBID UFF. Niterói: Universidade Federal Fluminense. 13 e 14 de outubro de 2014.

OLIVEIRA, Dalila. A. Educação como campo de disputa de saberes e de afirmação social: para a construção de uma pedagogia latino-americana. Revista Educação e Emancipação, São Luís, v. 11, n. 3, p. 13-35, set./dez. 2018.

RAMOS, Marise. Filosofia da práxis e práticas pedagógicas de Formação de trabalhadores. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v.23, n.1, p. 207-218, jan-abr. 2014.

SAVIANI, Dermeval. A Pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas (SP): Autores Associados, 2008.

SERRÃO, Maria Isabel B. Atividade pedagógica como atividade especificamente humana. In: MARCASSA, F.; PINTO, F.M.; DANTAS, J.S. (orgs). Formação continuada e politização docente: escola e universidade na luta pela educação no Maciço do Morro da Cruz. Florianópolis: Insular, 2013, p. 253-260.

VIERTLER, Renate B. Cap. 1: A ideia de “sustentabilidade cultural”: algumas considerações críticas a partir da Antropologia. In: BASTOS FILHO, J. B. et al.(org.). Cultura e Desenvolvimento: a sustentabilidade cultural em questão. Maceió: PRODEMA/UFAL,1999, p.17-35.




DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.n34.16724

Direitos autorais 2020 Dialogia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.