Análise semiótica do discurso de Nelson Rodrigues nos contos de “A Vida Como Ela É…”

Eniel Espírito Santo, Mylla Oliveira de Almeida

Resumo


Este artigo trata do conceito semiótico da escola francesa e do percurso gerativo de sentido que possibilitam uma análise de contos escritos e selecionados por Nelson Rodrigues, para mostrar o sentido existente em seu discurso e o porquê das temáticas usadas repetidamente, que fizeram de seus textos um grande sucesso de público. Os três contos analisados mostram os temas e figuratizações, usadas pelo autor, que deixaram seus contos sempre recheados de realidade e veracidade. São temas que remetem a todo tipo de relações familiares, sempre guiadas pelos opostos amor e ódio, fidelidade e infidelidade. O trabalho conclui mostrando como Nelson Rodrigues utilizou em seus contos figuras que representaram a sociedade brasileira da época, mas que continua atual, por ser livremente inspirado na realidade do dia-a-dia.

Palavras-chave


Contos. Discurso. Nelson Rodrigues. Semiótica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.v8i2.1695

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.