Teorias pós-críticas da educação: subsídios para o currículo da Educação Física

Marcos Garcia Neira

Resumo


Com a democratização do acesso, adentraram à escola representantes de grupos culturais, até então, alijados desse direito. Se outrora, os conhecimentos socializados pelo currículo advinham dos grupos situados em condições privilegiadas sem qualquer questionamento, neste momento, tal perspectiva enfrenta o desafio da sociedade multicultural. É lícito que as políticas em torno da reconfiguração social atravessam inevitavelmente o debate curricular. A partir daí, foi gerado um certo consenso que afirma a democratização dos conhecimentos no currículo como ação em prol do reconhecimento das diversas culturas que compõem a sociedade. Alinhando-se a esse movimento, a presente pesquisa de cunho teórico traz argumentos favoráveis a uma transformação curricular da Educação Física, tomando como base não somente no estudo do patrimônio cultural corporal dos grupos desprovidos de poder, como também, a desconstrução crítica dos conhecimentos oriundos da cultura corporal hegemônica.

Palavras-chave


Educação Física; Currículo; Estudos Culturais; Multiculturalismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N14.3112

Direitos autorais



Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.