Mestrado Profissional em Ensino: uma inovação promissora?

Ronan Daré Tocafundo, Silvania Sousa do Nascimento, Antonio Moreno Verdejo

Resumo


Apresentaremos resultados parciais de uma Pesquisa de Doutorado em andamento cujo Tema Geral é a Formação Docente no Mestrado Profissional em Ensino (MPE). A pesquisa faz parte de um projeto do Observatório da Educação (OBEDUC), intitulado Impacto dos Mestrados Profissionais em Ensino de Ciências na qualidade da Educação Científica.  Inicialmente pretendíamos responder a duas Questões de Pesquisa: (i) O que há de novo no (MPE)? E (II) Quais as diferenças em relação ao Mestrado Acadêmico em Ensino (MAE)? Para tal, realizamos Procedimentos Metodológicos de Análise de Conteúdo de Bardin (2011) na Base Legal dos Mestrados Profissionais (MP); e em artigos, Dissertações e Teses sobre (MP) e sobre (MPE). Como Resultado, constatamos que, diferentemente de todas as outras áreas da CAPES, na área de Ensino, a oferta de MPE supera a oferta de MAE. Concluímos com a construção da hipótese, hora investigada, que o MPE é uma Inovação Promissora.


Palavras-chave


Formação de Professores; Formação Docente; Mestrado Profissional; Mestrado Profissional em Ensino;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N21.5588

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.