Ensino Médio Integrado e formação docente: impasses e proposições

Francisco das Chagas Silva Souza, Ulisséia Ávila Pereira, Iaponira da Silva Rodrigues

Resumo


A educação brasileira apresenta como marca o divórcio entre a formação geral e a profissional, a teoria e a prática. Neste artigo, apresentamos o Ensino Médio Integrado (EMI) como uma possibilidade de superação dessa dualidade histórica e discutimos a relevância da formação dos docentes que atuam ou atuarão na Educação Profissional, com destaque para o EMI. A metodologia constou de uma revisão de literatura. A partir desta discutimos os fundamentos em que se assentam o EMI, os desafios para a sua implementação e as proposições para uma formação de professores que os tornem capazes de desenvolver práticas que promovam a articulação entre a formação geral e a profissional. 


Palavras-chave


Dualidade. Ensino Médio Integrado. Formação de professores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N24.6372

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.