Morte e Vida Severina: palavras e imagens entrelaçadas

Ana Paula Quarantani, Maria Aparecida Garcia Lopes-Rossi

Resumo


O tema deste artigo é a leitura literária na escola como experiência individual, social e histórica, em diálogo com a fotografia. Especificamente, relata-se um projeto com 54 alunos do 9º ano de uma escola pública da cidade de São Paulo, cujo objetivo foi promover a leitura do livro Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, em diálogo com imagens do fotógrafo Sebastião Salgado e com fotos produzidas pelos alunos. O trabalho fundamentou-se em perspectivas atuais sobre didática da literatura e no conceito bakhtiniano de dialogismo e da verbo-visualidade, desenvolvendo-se em duas etapas: primeiramente, leitura da obra em diálogo com fotografias feitas por Sebastião Salgado e, em seguida, produção pelos alunos de 60 fotos de “vida Severina” observada no bairro. Como resultado, destacam-se a efetiva participação dos alunos e a articulação da leitura com a vida, a história de parte dos brasileiros e o contexto sócio-histórico atual.


Palavras-chave


Leitura;Literatura;Verbo-visualidade;Dialogismo;Morte e Vida Severina.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.N26.7150

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.