Considerações sobre o ensino de área e perímetro

Roberto Camillo Perrotta, Suzete Geraldi Montenegro Perrota

Resumo


Neste estudo, procura-se investigar os resultados que podem ser obtidos com a aplicação de uma seqüência de ensino para introdução dos conceitos de área, perímetro e suas relações baseadas em materiais manipulativos. Como embasamento teórico, servimo-nos de Douady e Perrin-Glorian (1989); Franchi e outros (1992) e Baltar (1996) e das experiências realizadas pelo Programa de Estudos e Pesquisas no Ensino de Matemática (Proem). Para realizar a investigação, foram desenvolvidas atividades com materiais concretos (tábua de pregos, cartolina, papéis quadriculados e barbantes), que possibilitaram a observação das dificuldades encontradas pelas crianças de 5ª e 6ª séries do ensino fundamental para assimilação dos conceitos de área e perímetro e suas relações. Nesta pesquisa esses alunos puderam manipular materiais, discutir e questionar as idéias relacionadas e dissociadas, o que permitiu a passagem do quadro geométrico para o numérico, de forma gradual e natural, levando-os ao reconhecimento das fórmulas de área e perímetro como conseqüência das situações vivenciadas.

Palavras-chave


Área. Crianças de ensino fundamental. Perímetro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.v4i0.874

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Dialogia

ISSN da versão online: 1983-9294
ISSN da versão impressa: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br