Currículo escolar: um caso de dominação e reprodução social? Um breve esboço

Célia Regina Teixeira Shimazu

Resumo


Este estudo pretende contribuir para o debate sobre a questão curricular, a partir da compreensão de que o currículo escolar constitui um dos instrumentos de transmissão dos valores da cultura dominante. Ao incursionar pela trajetória curricular, elementos pertencentes à dimensão crítica são apontados por indicarem, como perspectiva, que o currículo escolar deveria cumprir o papel de romper antigos paradigmas que concorrem para o condicionamento e a opressão das pessoas desfavorecidas, um dos combustíveis que alimentam o mecanismo de exploração característico do sistema vigente. Aponta também breves anúncios da experiência emancipatória de currículo escolar da Escola da Ponte (Portugal) como parâmetro para futuros estudos e possíveis intervenções de cunho democrático e cidadão. Para tanto, o artigo apresenta ainda referências teóricas e outros enfoques sobre o currículo constitutivos do saber escolar.

Palavras-chave


Capitalismo. Currículo escolar. Dominação social.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.v4i0.878

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.