Reflexões práticas sobre a formação de professores de língua portuguesa: a construção do memorial

José Luís Marques López Landeira

Resumo


Propomos, neste artigo, refletir sobre o papel da universidade na prática de ensino de professores, particularmente no que se refere ao campo da linguagem. Para esse fim, tomamos como base determinadas confluências do processo ensino-aprendizagem, com a memória e a identidade do aluno que se habilita ao magistério. Acreditamos que a construção da identidade do professor seja um processo que, necessariamente, transita pela formação acadêmica; daí a importância das disciplinas agrupadas sob a rubrica Prática de Ensino. A nossa proposta parte da memória do aluno, a qual, por meio da intervenção do professor, torna-se ponte para a construção de uma identidade docente que relaciona os conteúdos aprendidos, específicos da área, à prática da didática. Nesse sentido, parece-nos importante considerar a realidade desse aluno, futuro professor, e os objetivos de formação a que aspira.

Palavras-chave


Cultura. Formação de professores. Identidade docente. Memorial. Prática de ensino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/dialogia.v5i0.894

Direitos autorais



Dialogia

e-ISSN: 1983-9294
ISSN: 1677-1303
www.revistadialogia.org.br

Dialogia ©2020 Todos os direitos reservados.