Filosofia da educação no Brasil do século xx: da crítica ao conceito

Sílvio Gallo

Resumo


Neste artigo, propõe-se traçar um mapa da constituição do campo disciplinar Filosofia da Educação no Brasil, especialmente entre as décadas de 1970 e 2000. Em seguida, dedica-se a repensar a Filosofia da Educação a partir da noção de Filosofia proposta por Deleuze e Guattari, que a identificam como atividade de criação de conceitos. Critica as noções correntes no Brasil, que compreendem a Filosofia da Educação como “reflexão sobre problemas educacionais” ou como um dos “fundamentos da Educação”, propondo uma Filosofia da Educação criativa que exercite a formação conceitual.

Palavras-chave


Campo disciplinar. Conceito. Criação. Deleuze e Guattari. Filosofia da educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.v9i2.1083

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br