A atuação do educador social em organizações do terceiro setor

Wania Regina Coutinho Gonzalez, Elaine Rodrigues de Ávila

Resumo


O texto propõe uma reflexão sobre a atuação dos educadores sociais em contextos educativos não escolares, em áreas periféricas da cidade do Rio de Janeiro. O quadro teórico adotado privilegiou autores que abordam as relações entre os diferentes espaços educativos: Maria da Glória Gohn, Jaume Trilla e José Libâneo; autores que tratam da temática da formação de educadores: Maurice Tardif, e, no âmbito da pedagogia social, Merci Romans. A pesquisa de campo, realizada em quatro organizações do Terceiro Setor, entre os anos de 2016 e 2018, possibilitou o recorte das questões norteadoras do presente texto: Quais as formas de participação dos educadores sociais nas atividades realizadas pelas organizações do Terceiro Setor pesquisadas? Qual a formação e o modo de seleção dos educadores para as ações educativas das organizações pesquisadas? O corpus da pesquisa foi elaborado a partir da análise das entrevistas semiestruturadas com responsáveis pela parte educacional das organizações do Terceiro Setor participantes da investigação. As conclusões advindas dessa análise contribuíram para uma melhor compreensão das relações entre organizações do Terceiro Setor e escolas públicas do seu entorno mediadas pelo educador social, indicando aspectos que podem dinamizar a sua atuação. Ao mesmo tempo que o seu papel estratégico é reconhecido, faz-se necessária a discussão sobre as políticas educacionais que possibilitem um olhar conjunto, entre os diferentes espaços formativos, com o intuito de reverter a exclusão social de grande parcela de nossas crianças e jovens.

Palavras-chave


Educação Não Formal. Educador Social. Organizações Sociais

Texto completo:

PDF

Referências


AVILA, E. R.. Práticas Educacionais Não Formais de Instituição do Terceiro Setor. Rio de Janeiro, nov. 2016. Relatório de Entrevista da Disciplina Prática de Pesquisa do Mestrado e Doutorado.

EICHLER, Patrícia Sorotheau de Almeida. Práticas Educacionais Não Formais de Instituição do Terceiro Setor. Rio de Janeiro, jun. 2017. Relatório de Entrevista da Disciplina Prática de Pesquisa do Mestrado e Doutorado.

GOHN, Maria da Gloria. Educação não formal e cultural política. São Paulo: Cortez, 2010.

______. Educação não formal e o educador social. São Paulo: Cortez, 5ª ed., 2011.

______. Educação não formal, aprendizagens e saberes em processos participativos. Revista Investigar em Educação. v.1, n.1, 2014. Disponível em: . Acesso em: 1 ago. 2015.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos para quê ?. 14ª ed. São Paulo: Cortez, 2010.

______. Adeus professor, adeus professora?: novas exigências educacionais e profissão docente. 13ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

MANICA, Loni Elisete Manica; CALIMAN, Geraldo Caliman. Cursos profissionais na perspectiva da pedagogia social. Boletim. Técnico. Senac, Rio de Janeiro, v. 36, n.3, set./dez. 2010, p.43-51.

MENDIZÁBAM, R. Limón. Carácter científico y orígenes de lapedagogía social contemporânea. Revista Iberoamericana de Educación, vol. 75, 2017, pp. 21-44.

MONTAÑO, Carlos E. Terceiro Setor e a questão social; crítica ao padrão emergente da intervenção social. São Paulo: Cortez, 3ª ed. 2005.

POSE, Solange. Práticas Educacionais Não Formais de Instituição do Terceiro Setor. Rio de Janeiro, mai. 2017. Relatório de Entrevista da Disciplina Prática de Pesquisa do Mestrado e Doutorado.

RODRIGUES, Alexandre Manoel Esteves. Práticas Educacionais Não Formais de Instituição do Terceiro Setor. Rio de Janeiro, dez. 2018. Relatório de Entrevista da Disciplina Prática de Pesquisa do Mestrado e Doutorado.

ROMANS, Merce. Formação continuada dos profissionais em Educação Social. ROMANS, Merce; PETRUS, Antoni; TRILLA, Jaume. Profissão: Educador Social. Porto Alegre, Artmed, 2003, p.115-201

SPÓSITO, Marilia Pontes. Juventude e educação: interações entre a educação escolar e a educação não formal. Educação e Realidade.n.33, p.83-98, jul/dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 13 out. 2014.

____________Uma perspectiva não escolar do estudo sociológico da escola.. Revista USP, n. 57, p. 210-226, 30 maio 2003.. Disponível em: . Acesso em: 09de de fev. 2019.

TRILLA, Jaume. O universo da Educação social. IN: ROMANS, Merce; PETRUS, Antoni; TRILLA, Jaume. Profissão: Educador Social. Porto Alegre, Artmed, 2003, p.13-50.

TRILLA, Jaume; GHANEM, Elie; ARANTES, Valéria Amorim (Org.). Educação formal e não-formal: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2008.

TURATO, Egberto Ribeiro. Metodologia da pesquisa clínico-qualitativa: construção teórico-epistemológica, discussão comparadas e aplicadas nas áreas de saúde e humanas. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

TARDIF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. Petrópolis: Vozes, 3ª, 2003.




DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n48.11617

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 EccoS – Revista Científica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br