Criatividade e educação: análise da produção científica brasileira

Gildene Ouro Lopes Silva, Susana Jesus Fadel, Solange Muglia Wechsler

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar as características da produção científica brasileira em criatividade e educação, a partir da análise das teses e dissertações realizadas entre os anos (1990-2008) na base de dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Ministério de Educação do Brasil. Os resultados demonstraram a existência de 83 pesquisas, sendo 62 de mestrado e 21 de doutorado. Existe concentração dos trabalhos nas áreas da educação (54,22%) e da Psicologia (15,66%). A temática mais estudada foi Criatividade no ensino (31,33%) seguido da criatividade e professores (24,10%). Percebe-se que há um grande interesse pela criatividade entre os pesquisadores brasileiros, especialmente na área educacional, no contexto da educação formal. Entretanto, há lacunas em estudos em nível de Ensino Médio e Ensino Superior.

Palavras-chave


estado da arte, criatividade, educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n30.2183

Direitos autorais



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br