A formação de professores na perspectiva multicultural: do reconhecimento da polissêmia à defesa da perspectiva crítica

André Luiz Sena Mariano

Resumo


Este texto procura discutir, por meio de levantamento bibliográfico, a inserção do multiculturalismo na pesquisa sobre formação de professores. Estabeleceu um recorte temporal entre os anos de 2000 a 2006 e elege como fonte de coleta de dados os trabalhos apresentados na ANPEd e no ENDIPE e os artigos publicados em periódicos com foco na discussão do multiculturalismo. É possível apontar que há uma polissemia entre os estudos selecionados, como, por exemplo, as perspectivas multicultural crítica, a intercultural e a pós-colonial. Constata-se que os resultados dos textos selecionados revelam um tratamento mais próximo de uma acepção conservadora. Encerra ressaltando a importância do multiculturalismo crítico, sobretudo, do conceito de identidade de fronteira, bem como o maior destaque que deve ser dado ao que se tem feito com as questões culturais na formação de professores/as, ao invés de restringir a preocupação às discussões alusivas às múltiplas acepções de multiculturalismo.

Palavras-chave


multiculturalismo crítico; formação de professores; levantamento bibliográfico; polissemia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5585/eccos.n31.2288

Direitos autorais



EccoS – Revista Científica
ISSN da versão online: 1983-9278
ISSN da versão impressa: 1517-1949
www.revistaeccos.org.br